O mistério na vida... Circulando, fluindo... nos elementos, nas estações. Palavra que brota, agir que floresce... A luz pascal que incendeia a festa da existência. A soma dos "ires-e-vires", de homens e mulheres que celebram, se encantam, e se enredam, no cuidado com o mundo, na busca do Reino.

A PALAVRA DE DEUS NO DIA DO SENHOR

1 de março de 2021

SEGUNDO DOMINGO DA QUARESMA - ANO B

Imprimir Voltar

1 -Aprofundando os textos bíblicos:     

ANO B - Segundo Domingo da Quaresma:

TRANSFIGURAÇÃO DE JESUS

 

  1. Aprofundando os textos bíblicos: Marcos 9,2-10; Gênesis 22,1-2.9a. 10-13.15-18;  Salmo 116B(115); Romanos 8, 31b-34:

– A transfiguração está no contexto alegre e popular da festa das tendas; começava seis dias depois do Dia da Expiação e durava sete dias (Lv 23,34.36). O monte Tabor lembra o Sinai onde Deus fez a Primeira Aliança com seu povo. Jesus, em diálogo com Elias, representante dos profetas, e Moisés, representante da Lei, se transfigura diante de Pedro, Tiago e João. Pedro prefere Jesus glorificado. Jesus os manda de volta à realidade e quer que se lembrem disso só depois da ressurreição, para continuarem fortes no caminho. O meio para compreender a caminhada de Jesus é ouvir e confessar o Cristo, Filho de Deus. Jesus mostra que o final de sua caminhada será a ressurreição, passando primeiro pela morte, assumida voluntariamente a favor da humanidade. Gênesis 22,1-2.9a.10-13.15-18 – Abraão é pai da nossa fé. Observando que o povo de seu tempo oferecia aos deuses os seus primogênitos, Abraão pensa que Deus exige dele esse sacrifício. Deus o impede porque não quer a morte, mas a vida.  Salmo 116B(115) – Deus não quer que a vida desapareça prematuramente. Ele se sente roubado e diminuído pela morte de seus filhos. Romanos 8, 31b-34 – O cap. 8, eixo da carta, é um louvor ao grande amor que Deus nos tem, provado e comprovado pela entrega de seu Filho Jesus.

2-Atualizando: É preciso voltar à realidade, nas lutas do dia-a-dia, com os necessitados, enfrentando a cruz, pela vida de todos. Jesus não quer propaganda da transfiguração, mas deseja que homens e mulheres se “transfigurem” no serviço da fraternidade e da justiça, transfigurando o mundo.

3-A palavra de Deus na celebração:

O Pai renova seu amor por nós, nos transfigura pela luz de sua palavra e pela partilha do pão nos encorajando para o seguimento de Jesus, o Filho único que não foi poupado e a quem somos chamados a escutar.

 

  1. O rito penitencial poderia ser celebrado como preparação à escuta da palavra. Quem preside convida todos a uma revisão de vida diante da Palavra de Deus. Inclinar-se a frente de outra pessoa e, tocando o ouvido uma da outra, dizer: “Por meio de Jesus, você é o filho(a filha) amado(a) do Pai. Abre seu ouvido e seu coração para escutar Jesus”.
  2. Ligar a palavra à proposta da CFE. Em cada celebração, o Pai renova seu amor por nós, nos faz experimentar sua intimidade e nos oferece, comunitariamente, sua força. Hoje, Ele nos permite contemplar a imagem divina de Cristo, o Filho único e amado que não foi poupado, o companheiro de nossas lutas e a quem somos chamados a escutar.
  3. Depois da homilia, como gesto de compromisso com a escuta da Palavra de Deus, pode-se passar a Bíblia de mão em mão, enquanto se canta um refrão apropriado.
  4. (Ex: Eu vim para (ou quero sempre) escutar. Tua Palavra, tua palavra, tua Palavra de amor!).
  5. -. Valorizar também a Profissão de fé. - Creio em um só Deus, Pai todo-poderoso, Criador do céu e da terra.

T: Esta é a nossa fé, bendita seja a Palavra de Deus!

  • Creio em só Senhor, Filho do eterno Pai, que por nós se fez homem.
  • Creio no Espírito Santo, fonte de graça e vida, que do Pai procede e do Filho.
  • Creio na Santa Igreja, Povo de Deus em marcha, sob a guia de seus pastores
  • Creio na vida eterna, quando o Senhor vier, p’ra julgar os vivos e os mortos.

Cantar a seguinte louvação no momento do agradecimento:

É bom cantar um bendito! Um canto novo, um louvor!

- Ao Deus que em tempo propício sua graça derramou!

- Lá na montanha sagrada Jesus se transfigurou!

- Nos deu a firme certeza de vencer por seu amor!

- Jesus por nós deu a vida e nos reconciliou!

- E todo o povo remido louva e bendiz o Senhor!

  Santo, santo, santo...

M. do Carmo de Oliveira e Maria de Lourdes Zavarez

 

 

> 2 - Atualizando:     gar a palavra à proposta da CFE. Em cada celebração, o Pai renova seu amor por nós, nos faz experimentar sua intimidade e nos oferece, comunitariamente, sua força. Hoje, Ele nos permite contemplar a imagem divina de Cristo, o Filho único e amado que não foi poupado, o companheiro de nossas lutas e a quem somos chamados a escutar.

> 3 - A palavra de Deus na celebração:     Marcos 9,2-10; Gênesis 22,1-2.9a. 10-13.15-18; Salmo 116B(115); Romanos 8, 31b-34:

> 4 - Dicas e Sugestões:   

 

M. do Carmo de Oliveira e M. Lourdes Zavarez