O mistério na vida... Circulando, fluindo... nos elementos, nas estações. Palavra que brota, agir que floresce... A luz pascal que incendeia a festa da existência. A soma dos "ires-e-vires", de homens e mulheres que celebram, se encantam, e se enredam, no cuidado com o mundo, na busca do Reino.

A PALAVRA DE DEUS NO DIA DO SENHOR

27 de setembro de 2020

VIGÉSIMO SEXTO DOMINGO DO TEMPO COMUM - ANO A

Imprimir Voltar

1 -Aprofundando os textos bíblicos:     

Vigésimo sexto Domingo do Tempo Comum –  Ano A

 

SUGESTÃO PARA A SAUDAÇÃO INICIAL: Graça e Paz a vocês em nome do Senhor presente entre nós. Desejo que a Palavra viva do Senhor seja lâmpada para nossos pés, luz para os nossos caminhos, força e alimento na caminhada de seguir com mesma prática e sentimentos Jesus, o sim que pronunciamos com a boca. “O AMOR EXIGE AÇÃO CONCRETA”

 

  1. LEITURA: O QUE OS TEXTOS DIZEM?

 

  • Mateus 21,28-32: O Evangelho conta a parábola de pessoas que dizem “sim, senhor”, prometem, mas não fazem e outras que dizem “não”, mas se arrependem e fazem o SIM. Jesus ensina que o importante é a ação concreta conforme do projeto de Deus. Só palavras de nada valem. Fazendo o que Deus espera, quem é pecador torna-se justo; não fazendo, quem se considera justo, torna-se pecador.
  • Ezequiel 18,25-28: A primeira leitura está no contexto do Exílio da Babilônia. Entre o povo havia a ideia de que o pecado marcava para sempre a vida e a descendência de quem pecava. Ezequiel, como porta-voz de Deus, entre o povo deportado, mostra que a salvação de uma pessoa não depende de seus antepassados e parentes. O que importa é a opção da mente e do coração no momento presente. Deus nos julga conforme o que somos hoje. Nunca é tarde para se arrepender, porque Deus quer a vida para todos.
  • Filipenses 2,1-11: A segunda leitura é uma atualização do quarto canto do Servo em Is 52,13 ao 53,12; nos mostra o que significa viver e falar o SIM: assumir o despojamento de Cristo Jesus. Sentir como Jesus, para fazer a vontade do Pai; ter as mesmas opções e sentimentos: um só amor,  comunhão de espírito, ternura, compaixão, uma só alma e um só pensamento; nada de competição, nem desejo de receber elogios, humildade e procurar o interesse dos necessitados.

Aprofundando...  Filipos, cidade da Macedônia, primeira cidade da Europa que recebeu a mensagem cristã, entre os anos 55-57 d. C. A comunidade reunia-se aos sábados, fora da cidade, lugar junto ao rio para a oração. Era uma comunidade de mulheres e uma delas era Lídia, que escutava a Palavra om atenção, era comerciante de púrpura, da cidade de Tiatira, comunidade exemplar em tudo; só não combatia costumes dos pagãos, cf o Apocalipse. É Lídia que convida Paulo e Timóteo permanecer em sua CASA e os força a aceitar. A comunidade estava dividida por causa do espírito de competição e egoísmo. Por isso, Paulo, na carta aos filipenses apresenta Jesus como modelo de filho fiel e obediente que se torna servo, e convida os que se dizem seguidores dele a terem  “o mesmo sentimento que existe em Cristo Jesus”.

2. MEDITAÇÃO: Atualizando: O que chamou atenção no Evangelho de hoje? Qual dos filhos cumpriu a vontade do Pai? No tempo de Jesus a quem se referia a Parábola?

 Jesus nos ensina a reconhecer a justiça das pessoas que não têm boa fama, mas praticam a justiça. Ensina-nos a denunciar as que têm boa fama e praticam a injustiça; a denúncia é para o bem dos injustos, e de todos que sofrem sua influência. São considerados santos, mas não vivem conforme o projeto do Pai. Jesus é o Filho que diz sim e faz o que o Pai decidiu. Também todas as pessoas que acolhem e seguem concretamente Jesus, cumprem a vontade do Pai. Será que temos ficado apenas nas palavras?

A palavra de Deus na celebração: Liturgia mais do que palavras, preces, aclamações e cânticos, é ação de graças = eucaristia; é entrega de nossa vida ao Pai, com Cristo, o Filho fiel que provou sua obediência na cruz. Ação que deve ser testemunhada no cotidiano de nossas lidas e lutas pela realização da vontade do Pai, o Reino de justiça, amor, solidariedade e paz a ser estabelecido quanto antes, entre nós.

3. ORAÇÃO: Sl 25(24) Resposta orante à Palavra ouvida: (ODC pág. 46) “Conscientes de nossas fraquezas, entreguemo-nos nas mãos de Deus, nossa esperança e salvação.”

Renovemos a adesão à Palavra proclamada, meditada e aceita. Cantemos nossa profissão de Fé:

- Esta é a nossa fé, bendita seja a Palavra de Deus!

- Creio em um só Senhor, Filho eterno do Pai, que por amor de nós se fez pessoa humana entre os pobres.

- Creio na Mãe Eterna, Espírito Santo, Fonte de amor, esperança, graça e vida, que é comunidade com o Eterno Pai e com a Palavra Eterna enviada.

- Creio no Povo de Deus, em marcha, sob a guia do Projeto de Jesus, nosso irmão e Senhor!

4. CONTEMPLAÇÃO: A partir da Palavra de Deus hoje ouvida, como devo olhar as pessoas, me relacionar com elas, me relacionar com a situação atual? Em que devo mudar para seguir a proposta de Jesus?

 

 

> 2 - Atualizando:    

> 3 - A palavra de Deus na celebração:     Mateus 21,28-32; Ezequiel 18,25-28; Filipenses 2,1-11; Salmo 25(24)

> 4 - Dicas e Sugestões:   

 

M. do Carmo de Oliveira e M. Lourdes Zavarez