O mistério na vida... Circulando, fluindo... nos elementos, nas estações. Palavra que brota, agir que floresce... A luz pascal que incendeia a festa da existência. A soma dos "ires-e-vires", de homens e mulheres que celebram, se encantam, e se enredam, no cuidado com o mundo, na busca do Reino.

A PALAVRA DE DEUS NO DIA DO SENHOR

13 de setembro de 2020

VIGÉSIMO QUARTO DOMINGO TC- PERDÃO: UMA EXIGÊNCIA DO AMOR

Imprimir Voltar

1 -Aprofundando os textos bíblicos:     

Vigésimo quarto Domingo do Tempo Comum Ano A – PERDÃO: UMA EXIGÊNCIA DO AMOR  - 13/09/2020

  1. Aprofundando os textos bíblicos:  Eclesiástico 27,33-28,9; Salmo 102(103); Romanos 14,7-9; Mateus 18,21-35: Respondendo à pergunta “matemática” de Pedro, Jesus responde, saltando de um número generoso a um número sem fim - setenta vezes sete! Isto não é para ser entendido matematicamente. Perdão indefinidamente sem limites: um talento equipara-se a 35 kg, outros dizem 60 kg de ouro; 10 mil talentos são toneladas de ouro. Uma quantidade fantástica! O devedor está numa situação sem saída. O amor de Deus perdoa gratuitamente a nossa dívida que é de toneladas; e nós temos dificuldade de perdoar dividazinhas ínfimas de outras pessoas.

A 1ª. Leitura é do Eclesiástico, uma espécie de meditação escrita no século II, antes de Cristo, para ajudar o povo a guardar a identidade judaica, num tempo de dominação grega. A fidelidade à Lei de Deus é caminho para a vida: odiar e guardar rancor faz mal para a saúde. Perdoar faz bem até para o corpo. O perdão se baseia na Aliança, na comunhão com Deus. Nosso Deus é paciente e cheio de perdão; fazer Aliança com Ele é ser paciente e misericordioso com todas as pessoas, “propriedade”, povo de Deus.

 

  1. Atualizando: Vivemos num mundo competitivo, onde nada se perdoa, não se leva desaforo para casa e vinga-se a “honra”. Como podemos condenar uma pessoa que é filha de Deus? Assim agindo estaremos negando nossa comunhão, nossa aliança com Deus, e então, o perdão de Deus não nos pode alcançar. Perdoar é imitar Deus e dar chance à vida. Somos destinatários da imensa misericórdia de Deus e devemos exercer piedade e compaixão com os irmãos.

 

  1. A palavra de Deus na celebração: Toda reunião em nome de Jesus Cristo, a celebração cristã é proclamação da ação misericordiosa de Deus, que em Jesus nos perdoa e nos reconcilia entre nós e com o Pai. Ele nos faz passar do ódio ao amor e ao perdão sem medidas. Celebrar em casa, em família, tornamo-nos assembleia litúrgica, reunida e unida pelo amor que dá a vida, perdoando-nos fraternalmente, expressamos e cultivamos o sonho de um mundo de paz, reconciliado e feliz para todos.

 

  1. Dicas e sugestões: Encontram-se no Dia do Senhor TC Ano A, p.215-221.

 

Maria de Lourdes Zavarez e M. Carmo de Oliveira

 

> 2 - Atualizando:     Toda reunião em nome de Jesus Cristo, a celebração cristã é proclamação da ação misericordiosa de Deus, que em Jesus nos perdoa e nos reconcilia entre nós e com o Pai.

> 3 - A palavra de Deus na celebração:     Mateus 18,21-35; Eclesiástico 27,33-28,9; Salmo 102(103); Romanos 14,7-9

> 4 - Dicas e Sugestões:   

 

M. do Carmo de Oliveira e M. Lourdes Zavarez