O mistério na vida... Circulando, fluindo... nos elementos, nas estações. Palavra que brota, agir que floresce... A luz pascal que incendeia a festa da existência. A soma dos "ires-e-vires", de homens e mulheres que celebram, se encantam, e se enredam, no cuidado com o mundo, na busca do Reino.

A PALAVRA DE DEUS NO DIA DO SENHOR

21 de junho de 2020

DÉCIMO SEGUNDO DOMINGO T.C. - \"Não tenham medo!\"

Imprimir Voltar

1 -Aprofundando os textos bíblicos:     

12º Domingo da perseguição e Martírio por causa do Reino

 

1-Aprofundando os textos bíblicos:

Mateus 10, 26-33; Jeremias 20,10-13; Salmo 69(68); Romanos 5, 12-15:

 

Após enviar os discípulos para a missão, conforme o evangelho do domingo passado, Jesus fala com franqueza e realismo dos sofrimentos que eles irão enfrentar. O caminho de quem segue Jesus é o mesmo que Ele percorreu – sofrimento, perseguição, difamação, marginalização, julgamento injusto, morte na cruz. A reação mais humana é a do medo, mas o evangelho repete três vezes: “Não tenham medo”: De falar abertamente, de morrer, nem de que Deus os abandone! Se Deus cuida até dos pardais, quanto mais dos que entregam a vida pela causa do Reinado do Senhor. Não há o que temer, senão o próprio medo, pois é ele que faz a pessoa fugir da autenticidade da vida. O decisivo é ser solidário com Cristo (vv. 32-33), confessando-se discípulo dele até o fim, até à morte, se for necessário. O sentido da vida está em ser ou não ser seguidor /a de Jesus.

A primeira leitura, Jeremias 20, 10-13, mostra que quem se compromete com o projeto de Deus é perseguido pelo projeto dos poderosos do mundo. O profeta Jeremias sofreu muito por se tornar porta-voz de Deus, criticando o imperialismo de seu tempo. Jeremias é modelo para quem segue Jesus Cristo, que também é perseguido e coloca sua missão nas mãos de Deus, confiando na Palavra do Senhor.

Bom seria ler e meditar o capítulo 20, 7-18, para compreendermos o martírio vivenciado por Jeremias, situação violenta e desconcertante, como vivemos hoje.

2-Atualizando: Existem dois modos de viver: ser autossuficiente e egoísta, ou viver o amor e a participação. O sistema atual escolhe a autossuficiência, gerando a competição e a desigualdade. Por isso não suporta quem a critica profeticamente, colocando-se do lado do projeto de Deus. Não suporta a pregação do Reino de Deus, do amor que destrói a prepotência, a ganância, a acumulação e procura matar quem é discípulo de Jesus, como aconteceu com tantos mártires em nossa América Latina. É preciso escolher: seguir o caminho de “Adão”, ou de Jesus Cristo.

3-A palavra de Deus na celebração: Na celebração recordamos e renovamos a vitória de Deus através Jesus Cristo, sobre o mal e a morte. Nesta celebração dominical, recebemos o Espírito de Deus que nos confirma e fortalece no caminho proposto por Deus. O compromisso com Deus nos faz vencer a acomodação e o medo, nos dá coragem, ardor profético, alegria e paz, mesmo nas doenças, tribulações e na perseguição que hoje estamos sofrendo.

4-Dicas e sugestões:          

1) Preparar o espaço celebrativo com fotos ou estampas de alguns mártires mais conhecidos ou santos da nossa devoção.

2) Lembrar, em forma de ladainha, nomes de mártires do nosso tempo, que deram testemunho de Jesus e deram a vida pelo seu evangelho. No final, entoar um refrão como, “Acorda, América...” ou “Venham todos, cantemos um canto que nasce da terra...

3) Lembrar as situações que hoje, nos causam medo e insegurança. E diante de cada uma, repetir: “NÃO TENHAM MEDO!”

Maria de Lourdes Zavarez e M. Carmo de Oliveira

 

 

> 2 - Atualizando:     A FORÇA E CORAGEM DO PROFETA PERSEGUIDO

> 3 - A palavra de Deus na celebração:     Mateus 10, 26-33; Jeremias 20,10-13; Salmo 69(68); Romanos 5, 12-15:

> 4 - Dicas e Sugestões:    Como ser defensores e promotores da VIDA numa sociedade como a nossa e em uma situação como a que vivemos atualmente?

 

M. Carmo de Oliveira e M. Lourdes Zavarez