O mistério na vida... Circulando, fluindo... nos elementos, nas estações. Palavra que brota, agir que floresce... A luz pascal que incendeia a festa da existência. A soma dos "ires-e-vires", de homens e mulheres que celebram, se encantam, e se enredam, no cuidado com o mundo, na busca do Reino.

A PALAVRA DE DEUS NO DIA DO SENHOR

28 de julho de 2019

Décimo sétimo DTC Ano C

Imprimir Voltar

1 -Aprofundando os textos bíblicos:     

Décimo sétimo domingo do Tempo Comum – Ano C

1-Aprofundando os textos bíblicos: Gênesis 18,20-32; Sl 138(137); Colossenses 2,12-14; Lucas 11,1-13 –

As três leituras deste domingo nos mostram a necessidade do perdão e da oração. Deus não julga conforme os injustos, mas poupa a cidade por causa de poucos justos. Além da hospitalidade, Abraão também está preocupado em interceder por Sodoma. O juiz do mundo (v. 25) é também amigo e Pai (Lc 11,8). A oração responde à palavra escutada. No evangelho de hoje as duas coisas se fundem porque os discípulos “escutam”como se deve orar. Orar é atividade integrante e essencial da vida cristã. Jesus dá o exemplo constante de oração. A oração que Jesus ensina em Mt 6,9-13 há sete pedidos; Lucas, talvez mais próximo do original, apresenta cinco: glorificação de Deus, vinda de seu Reino, o centro é o pedido do pão de cada dia; depois se pede perdão e proteção contra a tentação. A invocação “Pai” orienta o restante. No AT só raramente se chama Deus de Pai, a não ser o rei. A paternidade de Deus se refere mais especificamente a Israel, filho primogênito. Para Jesus Deus é “Paizinho”. A oração de Jesus é histórica, tem a ver com a marcha dos acontecimentos, com a libertação concreta, atual, com a redenção da sociedade (Puebla 932).

2-Atualizando: Nossa oração adquire sentido a partir da oração de Jesus. A oração de Jesus, sua comunicação com o Pai, era uma necessidade, uma exigência de sua encarnação na história da humanidade, como fidelidade à sua vontade.  Com a oração influímos na história; não que ela substitua a responsabilidade, as atividades, a luta para construir uma sociedade conforme o plano do Pai. O sentido da oração é que ela nos capacita e incorpora à ação de Deus sobre a caminhada da história humana.

3-A palavra de Deus na celebração: Na celebração se dá nosso encontro por excelência com Senhor. Ele nos leva à plenitude do diálogo com o Pai particularmente pela Oração Eucarística que é ação de graças, súplica, intercessão pela humanidade e, possui os múltiplos aspectos da oração perfeita que Ele fez na cruz, salvando o mundo. Assim, a oração que o Senhor nos ensinou se realiza em seu pleno significado e com o qual nos comprometemos.

4-Dicas e sugestões:  Vejam no Dia do Senhor TC, Ano C p. 139-143.

 

 

> 2 - Atualizando:    

> 3 - A palavra de Deus na celebração:     Gênesis 18,20-32; Sl 138(137); Colossenses 2,12-14; Lucas 11,1-13 –

> 4 - Dicas e Sugestões:   

 

.M. do Carmo de Oliveira e M. Lourdes Zavarez