O mistério na vida... Circulando, fluindo... nos elementos, nas estações. Palavra que brota, agir que floresce... A luz pascal que incendeia a festa da existência. A soma dos "ires-e-vires", de homens e mulheres que celebram, se encantam, e se enredam, no cuidado com o mundo, na busca do Reino.

A PALAVRA DE DEUS NO DIA DO SENHOR

24 de fevereiro de 2019

Sétimo Domingo do Tempo Comum – Ano C

Imprimir Voltar

1 -Aprofundando os textos bíblicos:     

Sétimo Domingo do Tempo Comum – Ano C

1-Aprofundando os textos bíblicos:

Lucas 6,27-38 – 1 Samuel 26,2.7-9.12-13.22-23 – Salmo 103 (102) – 1 Coríntios 15, 45-49:  “O Senhor é compaixão e piedade”(Sl 103, 8). “Sede misericordiosos como vosso Pai é misericordioso”. (Lc 6,36) Estes dois versículos tratam daquilo que no 1º Testamento é chamado de a hesed de Deus (Ex 34, 6; Dt 4,31; Jl 2,13; Jn 4,2; Sl 86 e 145,8): misericórdia, favor, graça, amizade, compaixão, amor gratuito vindo das entranhas. A lei de Jesus descrita no evangelho de hoje tem como motivação o exemplo de Deus Pai. Nos vv. 27-28, convém estar atentos aos verbos que abrangem toda a vida: - o afeto, ou atitude: “amai”; as obras: “tratai bem”; as palavras: “bendizei”; a oração: “rezai”. Sobre a oração ao inimigo pode-se ler Ex 8,25; 9,28-29; Jr15,15. Os vv. 29-30 apelam para a não-violência e para dar sem esperar retorno como em Dt 15,1-11. Os vv. 32-35 repetem três normas: amar, fazer o bem e emprestar sem pensar no próprio interesse. A recompensa virá de Deus: “Quem se compadece do pobre, empresta ao Senhor” (Pr 19,17). Na 2ª leitura, Paulo escreve à comunidade de Corinto que enfrentava brigas e divisões internas, chamando atenção para a unidade do Corpo de Cristo. Quando fala de homem terrestre e homem celeste, Paulo parece separar a experiência humana em dois níveis: coisas da terra e coisas do céu. Mas o ser humano não é feito em setores separados. Paulo não quer reforçar a dualidade humana, mas chamar atenção para a liberdade de escolher em crescer para Deus compassivo, sem limites, ou se fechar no egoísmo mesquinho, negando seu potencial de caminhada para o bem.

2-Atualizando: Nossa vivência religiosa faz crescer em nós a força da compaixão e da bondade? Valorizamos o que há de bom nas pessoas e colaboramos com uma humanidade mais harmoniosa, cheia de concórdia e paz?

3-A palavra de Deus na celebração:

A assembleia celebrante é o lugar privilegiado da expressão e cultivo de uma relação de amor indissolúvel e compassivo entre Deus e nós e entre nós, como irmãos. Contagiados pela “larga” medida de Deus, partilhamos agradecidos o mesmo pão com o compromisso de completar no dia-a dia, a comunhão iniciada, sacramentalmente.

4-Dicas e sugestões: Vejam no Dia do Senhor TC Ano C, p. 81-86

M. Carmo de Oliveira e M. Lourdes Zavarez

 

> 2 - Atualizando:     \"Sejam misericordiosos, como o PAI de vocês é misericordioso.\" Lc 6, 36

> 3 - A palavra de Deus na celebração:     Lucas 6,27-38 – 1 Samuel 26,2.7-9.12-13.22-23 – Salmo 103 (102) – 1 Coríntios 15, 45-49:

> 4 - Dicas e Sugestões: