O mistério na vida... Circulando, fluindo... nos elementos, nas estações. Palavra que brota, agir que floresce... A luz pascal que incendeia a festa da existência. A soma dos "ires-e-vires", de homens e mulheres que celebram, se encantam, e se enredam, no cuidado com o mundo, na busca do Reino.

A PALAVRA DE DEUS NO DIA DO SENHOR

20 de janeiro de 2019

SEGUNDO DOMINGO DO TEMPO COMUM

Imprimir Voltar

1 -Aprofundando os textos bíblicos:     

Segundo Domingo do Tempo Comum

 

1-Aprofundando os textos bíblicos:

João 2,1-11 – Isaías 62,1-5 – Salmo 96(95) – 1 Coríntios 12,4-11: Estamos ainda no espírito da epifania, da manifestação de Deus em Jesus. Na liturgia antiga, as festas dos Santos Reis, do Batismo do Senhor e das Bodas de Caná da Galiléia, formavam a tríade da Epifania. O evangelho deste domingo é um sumário que mostra o significado da obra, vida e morte de Jesus para a humanidade. Sintetiza sua atividade terrestre como uma ação que provoca a vinda da era messiânica, revelando a glória do Pai, que é a salvação. O casamento de Caná é um anúncio convocador para a adesão a Cristo. É uma cena paralela à multiplicação dos pães e ambas provêm da tradição de Elias que sempre apresenta uma resposta às necessidades concretas da vida (Jo 6,5-7; 1 Rs 17,1-16; 2 Rs 4,1-7.42-44) do povo pobre. Jesus, introduzido por sua mãe, toma parte na festa de casamento, assume o comando, faz servir o melhor vinho, faz voltar a alegria naquela reunião de excluídos da Galiléia. A função do noivo era comandar e manter a festa. A núpcia é sinal da Aliança de Deus com o povo: Deus, o esposo; o povo, a amada, conforme diz a primeira leitura. Entre Deus e o povo do 1º Testamento, existia um pacto, uma aliança, como se fosse um casamento. O povo foi infiel por causa de vantagens materiais, o que é considerado prostituição. Deus é sempre fiel.

O Salmo 96 expressa um clima de festa porque Deus governa o mundo com retidão, justiça e fidelidade. Os vv. 11 e 12 expressam que toda a criação é convocada para a festa.

2-Atualizando: Jesus é o verdadeiro esposo, oferecendo a abundância do vinho da alegria. Será que, como comunidade cristã somos uma noiva bela e radiante? A fidelidade ao esposo se manifesta na dedicação aos irmãos. A solidariedade é a encarnação do nosso amor e afeição por Jesus Cristo. Hoje, quem pode salvar a festa do povo pobre?

3-A palavra de Deus na celebração:

Como “esposa” a comunidade cristã vive a “hora” de Jesus, a festa da nova aliança, selada pela Palavra e pela Eucaristia. O Senhor nos oferece o vinho novo da salvação e nos faz participantes de sua missão: irmãos e servidores na festa da Vida, para que todos possam gozar da alegria e da fartura.

4-Dicas e sugestões: Vejam no Dia do Senhor, TC Ano C, p. 53-57.

M.Carmo de Oliveira e M.Lourdes Zavarez

 

 

> 2 - Atualizando:    

> 3 - A palavra de Deus na celebração:    

> 4 - Dicas e Sugestões:   

 

M. do Carmo de Oliveira e M. Lourdes Zavarez