O mistério na vida... Circulando, fluindo... nos elementos, nas estações. Palavra que brota, agir que floresce... A luz pascal que incendeia a festa da existência. A soma dos "ires-e-vires", de homens e mulheres que celebram, se encantam, e se enredam, no cuidado com o mundo, na busca do Reino.

A PALAVRA DE DEUS NO DIA DO SENHOR

26 de outubro de 2018

Trigésimo Domingo do Tempo Comum – Ano B - VISÃO NOVA

Imprimir Voltar

1 -Aprofundando os textos bíblicos:     

Trigésimo Domingo do Tempo Comum – Ano B

1-Aprofundando os textos bíblicos:

Marcos 10,46-52; Jeremias 31,7-9; Salmo 126(125); Hebreus 5,1-6:

O Evangelho de hoje retoma a mesma pergunta que Jesus fez aos filhos de Zebedeu: “O que você quer que eu lhe faça?” A pergunta agora é dirigida ao filho de Timeu. Enquanto os dois primeiros querem ficar sentados junto a Jesus, o cego, cansado de estar sentado, pula, lança fora a capa, ou manto que é símbolo do poder e vai em busca da luz para seguir Jesus. O título Mestre (Rabúni), usado também por Maria Madalena, é respeitoso e cheio de afeto. Ele quer simplesmente VER. Bartimeu, nome que significa “filho do impuro”, é o símbolo do discípulo perfeito: deixa tudo o que tem, despoja-se de si mesmo e de um salto – salto da fé - chega até onde Jesus está. Quer ver Jesus, o seu caminho e projeto, para segui-lo. Jesus realiza o projeto de Deus, como lemos em Jeremias: “O Senhor liberta o seu povo – cegos, aleijados, mulheres grávidas e parturientes – uma multidão imensa”... “Sim... ele é um Pai para o povo marginalizado!” O salmo é um hino de ação de graças por uma restauração e pedido para que ela se complete – mudar a sorte. É tão grande a alegria que até parece um sonho.

2-Atualizando: A Igreja tem a mesma missão, o mesmo sacerdócio de Jesus: chamar a humanidade para se levantar da condição marginalizada em que está, com fé e coragem, tomar consciência e seguir o projeto de Deus. A humanidade hoje espera uma palavra de alegria e esperança. A Igreja é o corpo sacerdotal de Jesus que se compadece da condição humana e a faz voltar à dignidade e à justiça?

3-A palavra de Deus na celebração: Como boa notícia, o evangelho hoje nos ilumina, nos alegra e anima, colocando-nos de pé para percorrer com segurança, o caminho de Jesus, vencedor de nossas cegueiras. Pela eucaristia, damos graças porque em Jesus o Pai nos oferece a salvação, um novo olhar que nos permite reconhecê-lo no partir do pão, no irmão pobre e marginalizado e corajosamente renovar nossa adesão ao projeto de Deus para toda humanidade.

4-Dicas e sugestões para a celebração:  

 Encontram-se no Dia do Senhor,TC Ano B, p. 149-152  dicas e sugestões de cantos para a celebração, que neste dia poderia destacar o círio pascal, a profissão de fé e a participação de jovens nos vários ministérios.Um roteiro básico com alternativas para a ação de graças estão nas. 25-34.

Maria de Lourdes Zavarez e Maria do Carmo de Oliveira

 

> 2 - Atualizando:     Lemos em Jeremias: “O Senhor liberta o seu povo – cegos, aleijados, mulheres grávidas e parturientes – uma multidão imensa”... “Sim... ele é um Pai para o povo marginalizado!” O que essa Palavra nos diz para esse tempo de eleições?

> 3 - A palavra de Deus na celebração:     Marcos 10,46-52; Jeremias 31,7-9; Salmo 126(125); Hebreus 5,1-6: A Igreja é o corpo sacerdotal de Jesus que se compadece da condição humana e a faz voltar à dignidade e à justiça?

> 4 - Dicas e Sugestões: