O mistério na vida... Circulando, fluindo... nos elementos, nas estações. Palavra que brota, agir que floresce... A luz pascal que incendeia a festa da existência. A soma dos "ires-e-vires", de homens e mulheres que celebram, se encantam, e se enredam, no cuidado com o mundo, na busca do Reino.

A PALAVRA DE DEUS NO DIA DO SENHOR

26 de agosto de 2018

Vigésimo primeiro Domingo do Tempo Comum – Primeira semana do saltério

Imprimir Voltar

1 -Aprofundando os textos bíblicos:     

Vigésimo primeiro Domingo do Tempo Comum – Primeira semana do saltério

“SENHOR, A QUEM IREMOS NÓS?”

1-Aprofundando os textos bíblicos: João 6,60-69; Josué 24,1-2a.15-18b; Salmo 34(33); Efésios 5,21-32: 

A fé exige decisão e adesão sem reservas Àquele cujas palavras prometem e comunicam a vida eterna: Jesus é o enviado que Deus consagrou. A escolha para segui-lo não suprime a liberdade e não impede a possibilidade de traição. Seguir Jesus impõe condições que nem todos aceitam. Josué, (Ieshua, em hebraico, o mesmo nome de Jesus) interpela seu povo: “Se vocês acham que não é bom servir ao Senhor, escolham hoje a quem vocês querem servir”. O povo reitera liturgicamente o compromisso de fé. A palavra “nós”, tantas vezes repetida, se refere ao povo reunido em Siquém; povo que não saiu do Egito, e que em sua maioria, não passou pelo deserto. Servir a Deus, ser fiel à fé, supõe a solidariedade com os seus preferidos, os pobres, os últimos da história. Jesus também exigiu fé, e fé que implica união total ao seu ministério de morte e vida. É a decisão/adesão que caracteriza o verdadeiro discípulo. Os judeus esperavam um messianismo com a finalidade de grande triunfo material. Pensavam apenas em categorias “carnais”. Não podiam aceitar um Messias humilde, crucificado, alheio aos sonhos teocráticos deles. Mais difícil ainda é aceitar que a manifestação da glória de Deus acontecesse na fragilidade da “carne”. Com o Sl 33(34) agradecemos a presença e ação libertadora de Deus em nossa vida.

2-Atualizando: Servir o Senhor da vida é duro e exigente e podemos sucumbir à tentação de “ir embora” e largar o seguimento. O que a Palavra de Deus exige de nós hoje? Somos seguidores de Jesus. Nossas ações, nossa vida diária, nossas escolhas e opções correspondem a este seguimento?

3-A palavra de Deus na celebração: Na celebração damos graças pela opção definitiva de Deus pela humanidade. Essa opção de Deus foi levada até às últimas conseqüências por Jesus, no mistério da entrega total de sua missão e vida, na sua páscoa definitive. Na celebração nos abrimos ao convite que Ele nos faz pela Palavra, a uma opção decisiva por Ele, o único que tem para nós “Palavra de Vida eterna”.

4-Dicas para a celebração: Realçando hoje, a profissão de fé, o Dia do Senhor, Ano B apresenta dicas para a celebração nas p. 113-116 e o roteiro básico para o TC nas p. 25-34. 

M. do Carmo de Oliveira e Maria de Lourdes Zavarez

 

> 2 - Atualizando:    

> 3 - A palavra de Deus na celebração:     “SENHOR, A QUEM IREMOS NÓS?”

> 4 - Dicas e Sugestões: