O mistério na vida... Circulando, fluindo... nos elementos, nas estações. Palavra que brota, agir que floresce... A luz pascal que incendeia a festa da existência. A soma dos "ires-e-vires", de homens e mulheres que celebram, se encantam, e se enredam, no cuidado com o mundo, na busca do Reino.

A PALAVRA DE DEUS NO DIA DO SENHOR

1 de abril de 2018

PÁSCOA DO SENHOR - Ressuscitados com Cristo para uma vida nova.

Imprimir Voltar

1 -Aprofundando os textos bíblicos:     

2018 - TEMPO PASCAL

 

Vigília Pascal:

 

1-Aprofundando os textos bíblicos: As nove leituras desta noite constituíam o último ensinamento aos cristãos, antes do batismo. Elas procuram dar uma visão de toda caminhada de Deus com a humanidade, desde a criação até a nova criação realizada em Jesus Cristo. Em Êxodo 14,15-15,1 temos a consciência e o reconhecimento do povo que deve a Deus a sua liberdade. A libertação de Israel da escravidão anuncia a definitiva libertação em Cristo e a “passagem/páscoa” dos cristãos da morte para a vida. A carta aos Romanos 6,3-11 anuncia que todo batizado é “morto”, “crucificado”, “sepultado”, “ressuscitado”, identificado com Cristo. Salmo 118(117) – Jesus é a expressão máxima do amor e misericórdia de Deus. Marcos 16,1-7 – A narrativa de Marcos é de caráter histórico, culminando no versículo 6. Não há alegria, só incompreensão e medo. A morte/ressurreição de Jesus foi difícil de ser assimilada e aceita como a nova Aliança de Deus com a humanidade.   

 

2-Atualizando: Hoje parece que a morte está vitoriosa matando a esperança da humanidade. Mas, na escuridão da noite e silêncio da morte, o orvalho está impregnando a terra. Amanhã, no domingo, a morte não terá mais poder e será aniquilada. A esperança está viva! Qual é a esperança que mantém todos os crucificados firmes na luta?

 

3-A palavra de Deus na celebração:

Profundamente atingidos pela luz do ressuscitado, fazemos memória dos feitos maravilhosos de Deus na história. Renovamos nossa consagração batismal e participamos da ceia, passando com Cristo, da morte para a vida. Celebramos nesta noite a páscoa em todas as suas dimensões: cósmica, histórica, batismal, eucarística, escatológica...

4-Dicas, lembretes e sentido para esta celebração, ponto alto das festas pascais, encontram-se nas p. 175-176; 178-180 do Dia do senhor, Ciclo pascal ABC e um completo roteiro está nas p. 207-234.

 

 

Domingo da Ressurreição:

 

1-Aprofundando os textos bíblicos: João 20,1-9 – A indicação de tempo mostra o início da nova criação nascida da morte e ressurreição de Jesus. Maria Madalena representa a comunidade incapaz de assimilar a morte de Jesus, e vê no túmulo o fracasso do projeto de Deus. É madrugada, mas ainda há trevas. Indo ao túmulo, Maria Madalena sintetiza as buscas da comunidade cristã, ansiosa de vida e amor. Pedro e o discípulo que Jesus amava correm, após o chamado de Madalena. Não se trata de competição, mas quem ama, não corre, voa para encontrar a pessoa amada. Pedro entrou no túmulo, viu os panos de linho. O discípulo amado chegou primeiro, viu as faixas de linho, não entrou; entrou depois de Pedro, viu e acreditou. Há pormenores como de faixas e panos dobrados ou enrolados, para demonstrar que ninguém havia roubado o corpo de Jesus. O túmulo não é lugar da morte; mais parece um quarto arrumado, lugar do encontro do Senhor com sua esposa, a comunidade. Atos 10, 34a.37-43 – Atos dos Apóstolos traz a caminhada das comunidades como prolongamento da prática de Jesus. E “Jesus passou a vida fazendo o bem.” Se a revelação foi dada primeiro a Israel, ela é agora toda humanidade sem exceção, porque Deus é imparcial e não leva em conta a nação a qual se pertença.   Salmo 118(117) – Deus inverteu a sorte do povo e transformou a pedra rejeitada em coluna de sustentação. Isto é uma maravilha! Colossenses 3,1-4 – Carta escrita na prisão incentivando os cristãos a viverem no discernimento, até que cheguemos a plena comunhão com ele.

 

2-Atualizando: A fé no Ressuscitado nos leva ao testemunho constante que é fazer o que Jesus fez – o bem. Como temos vivido a Páscoa da ressurreição?

 

3-A palavra de Deus na celebração:

Dentro de nossas experiências de morte, acolhemos com alegria o vibrante anúncio da ressurreição. Em diálogo amoroso com o Ressuscitado somos por Ele alimentados e, como novas criaturas, assumimos a missão de testemunhas da vida nova e da paz

 

4-Dicas para celebração encontram-se no Dia do Senhor, Ciclo Pascal ABC, p. 255-261. Um roteiro básico com vários lembretes e abundantes sugestões para os domingos do tempo pascal, está nas p. 237-252.

 

 

> 2 - Atualizando:     A fé no Ressuscitado nos leva ao testemunho constante que é fazer o que Jesus fez – o bem. Como temos vivido a Páscoa da ressurreição?

> 3 - A palavra de Deus na celebração:    

> 4 - Dicas e Sugestões:    Dia do Senhor, Ciclo Pascal - Ano A

 

M. do Carmo e M. de Lourdes