O mistério na vida... Circulando, fluindo... nos elementos, nas estações. Palavra que brota, agir que floresce... A luz pascal que incendeia a festa da existência. A soma dos "ires-e-vires", de homens e mulheres que celebram, se encantam, e se enredam, no cuidado com o mundo, na busca do Reino.

A PALAVRA DE DEUS NO DIA DO SENHOR

25 de fevereiro de 2018

SEGUNDO DOMINGO DA QUARESMA

Imprimir Voltar

1 -Aprofundando os textos bíblicos:     

Segundo Domingo da Quaresma:
TRANSFIGURAÇÃO DO SENHOR

1- Aprofundando os textos bíblicos: Gênesis 22,1-2.9a.10-13.15-18; Salmo 116B(115); Romanos 8, 31b-34 ; Marcos 9,2-10
 A transfiguração está no contexto alegre e popular da festa das tendas; começava seis dias depois do Dia da Expiação e durava sete dias (Lv 23,34.36). O monte Tabor lembra o Sinai onde Deus fez a Primeira Aliança com seu povo. Jesus, em diálogo com Elias, representante dos profetas, e Moisés, representante da Lei, se transfigura diante de Pedro, Tiago e João. Pedro prefere Jesus glorificado. Jesus os manda de volta à realidade e quer que se lembrem disso só depois da ressurreição, para continuarem fortes no caminho. O meio para compreender a caminhada de Jesus é ouvir e confessar o Cristo, Filho de Deus. Jesus mostra que o final de sua caminhada será a ressurreição, passando primeiro pela morte, assumida voluntariamente a favor da humanidade. – Abraão é pai da nossa fé. Observando que o povo de seu tempo oferecia aos deuses os seus primogênitos, Abraão pensa que Deus exige dele esse sacrifício. Deus o impede porque não quer a morte, mas a vida.
 No Salmo 116B(115) – Deus não quer que a vida desapareça prematuramente. Ele se sente roubado e diminuído pela morte de seus filhos.
 O cap. 8 de Romanos é o eixo da carta; é um louvor ao grande amor que Deus nos tem, provado e comprovado pela entrega de seu Filho Jesus.
2-Atualizando: É preciso voltar à realidade, nas lutas do dia-a-dia, com os necessitados, enfrentando a cruz, pela vida de todos. Jesus não quer propaganda da transfiguração, mas deseja que homens e mulheres se “transfigurem” no serviço da fraternidade e da justiça, transfigurando o mundo.
3-A palavra de Deus na celebração:
O Pai renova seu amor por nós, nos transfigura pela luz de sua palavra e pela partilha do pão nos encorajando para o seguimento de Jesus, o Filho único que não foi poupado e a quem somos chamados a escutar.
4- Dicas para a celebração encontram-se no Dia do Senhor, Ciclo Pascal ABC, p. 106-110. Valorizar o rito da proclamação do evangelho. Há  sugestões muito oportunas no roteiro básico, nas pág. 41-53. Concluir as preces da comunidade com a oração da CF.

 

 

> 2 - Atualizando:    

> 3 - A palavra de Deus na celebração:    

> 4 - Dicas e Sugestões: