O mistério na vida... Circulando, fluindo... nos elementos, nas estações. Palavra que brota, agir que floresce... A luz pascal que incendeia a festa da existência. A soma dos "ires-e-vires", de homens e mulheres que celebram, se encantam, e se enredam, no cuidado com o mundo, na busca do Reino.

A PALAVRA DE DEUS NO DIA DO SENHOR

5 de maio de 2019

3º Domingo da Páscoa – 05/04/2019

Imprimir Voltar

1 -Aprofundando os textos bíblicos:     

 

3º Domingo da Páscoa – 05/04/2019

1-Aprofundando os textos bíblicos:

Atos 5, 27b-32.40b-41; Salmo 30(29); Apocalipse 5,11-14; João 21,1-19:

O Apocalipse apresenta o Cordeiro Ressuscitado, Senhor da história, com 7 atributos, recebendo louvor de todas as criaturas. O louvor termina com “Amém”, termo hebraico que significa: Isto é verdade! É digno de fé! É sólido como uma rocha!  O evangelho pode ser comparado à pesca milagrosa de Lucas, no começo da missão na Galiléia. A Galiléia é o lugar do encontro com o Ressuscitado. Esta tradição fala de 7 discípulos, expressando totalidade e perfeição e cita o nome apenas de 3. O discípulo que Jesus amava, figura do verdadeiro seguidor/a de Jesus, é a primeira pessoa a reconhecer o Senhor e chama a atenção de Pedro. É o amor que leva à intuição da fé. A pesca não dera certo na hora e como os discípulos queriam, mas foi pesca abundante quando e como Jesus ordenou. A I leitura afirma que é necessário obedecer antes a Deus do que aos homens. Os 153 peixes, número simbólico, garante que a comunidade será capaz de reunir todos os povos em torno de Jesus, quando obedecer a sua palavra, sem rasgar a “rede”. A pesca é símbolo da missão dos discípulos e do crescimento da comunidade, fiel a Jesus. O banquete preparado pelo Ressuscitado é a Eucaristia que garante e solidifica a união da humanidade entre si e com Jesus Cristo.

2- Atualizando: Em grego, rasgar é “cisma”. A Igreja, quando vive no Amor e no Espírito de Jesus é unidade que não se rompe. Além disso deve ser dirigida pela fé, pelo amor e pelo serviço generoso que leva ao encontro do único chefe, Jesus Ressuscitado. Qual tem sido nossa generosidade e entusiasmo na “pesca”, missão de restabelecer a fraternidade universal e transformar a face do mundo?

3- A palavra de Deus na celebração: Com anjos e santos aclamemos a sabedoria, a força e o amor do Pai e do Cordeiro que por nós foi imolado. Participamos da refeição em que Ele se faz Pão da Vida e nos convida a segui-lo com nova disposição, animados pela humilde profissão de Pedro. Suplicamos que Ele abra nossos olhos para reconhecer sua presença amorosa em nossas lutas, cansativos trabalhos e mesmo, nos fracassos de nossa missão.

4- Dicas para a celebração: Encontram-se no Dia do Senhor Ciclo Pascal p. 318-322.

 

 

> 2 - Atualizando:    

> 3 - A palavra de Deus na celebração:    

> 4 - Dicas e Sugestões:   

 

M. Carmo de Oliveira e M. Lourdes Zavarez