O mistério na vida... Circulando, fluindo... nos elementos, nas estações. Palavra que brota, agir que floresce... A luz pascal que incendeia a festa da existência. A soma dos "ires-e-vires", de homens e mulheres que celebram, se encantam, e se enredam, no cuidado com o mundo, na busca do Reino.

A PALAVRA DE DEUS NO DIA DO SENHOR

2 de setembro de 2018

Vigésimo segundo Domingo do Tempo Comum – Ano B

Imprimir Voltar

1 -Aprofundando os textos bíblicos:     

Vigésimo segundo Domingo do Tempo Comum – Ano B

1-Aprofundando os textos bíblicos: Marcos 7,1-8.14-15.21-23 – Deuteronômio 4,1-2.6-8 – Salmo 15(14) – Tiago 1,17-18.21b-22.27:

O Deuteronômio diz que os mandatos e decretos de Deus são justos e servem para nos tornar sábios, saber viver e tomar posse da terra. Segundo a carta de Tiago a lei é para cumprir e não só para ouvir; por ela aprendemos a servir melhor à vida; prática da lei, da religião verdadeira é cuidar dos “órfãos e viúvas”, os pequenos. O salmo 15(14) é liturgia de entrada no templo, e propõe que aquele que pratica a justiça, pode não apenas entrar na casa do Senhor, mas ali “hospedar-se”. Jesus rejeita tudo o que fere o direito e a qualidade de vida humana e que impede o crescimento da fraternidade, da ternura, da verdade, do respeito mútuo e da solidariedade. Jesus insere-se na tradição dos profetas que olham para o interior das pessoas e não para as práticas exteriores e formais, conforme a tradição dos anciãos que reduziram a Lei de Deus a leis cultuais e sacerdotais, exterior. Jesus vai ao essencial: o amor a Deus e ao próximo. As leis de pureza, exigências sobre o sábado e outras leis não foram colocadas ao lado da lei maior – Amar a Deus e ao próximo como a si mesmo.

2-Atualizando: Se nossa prática contraria a causa de Deus, que é a vida em abundância para todas as pessoas, estamos no caminho errado. A verdadeira religião não é doutrina, mas o amor concreto e visível, em primeiro lugar, para com os mais humildes. Qual é a Palavra de Deus para nós hoje? Para que serve a Lei de Deus? Como Jesus age?

3-A palavra de Deus na celebração: Renovamos nossa fé e nossa confiança na salvação que Deus nos oferece em Jesus, apesar de nossas infidelidades e mesquinharias. Pedimos que o Senhor nos livre da atitude farisaica de sermos fiscais das virtudes alheias e nos dê um amor capaz de dar a vida. Com Jesus, fazemos nossa oferta de louvor que brota de nossos corações agradecidos pela grande misericórdia de Deus a nosso favor, louvor que não dizemos apenas com os lábios, belos cantos e longas orações, mas sobretudo com nossa vida doada pela vivência do amor e a prática da justiça.

4-Dicas para a celebração: Nas p. 117-120 do Dia do Senhor, Ano B, encontram-se dicas para a celebração deste domingo e nas páginas 25-34 está o roteiro básico com alternativas para o momento da Ação de Graças.

Maria de Lourdes Zavarez e Maria do Carmo de Oliveira

 

> 2 - Atualizando:    

> 3 - A palavra de Deus na celebração:    

> 4 - Dicas e Sugestões: