O mistério na vida... Circulando, fluindo... nos elementos, nas estações. Palavra que brota, agir que floresce... A luz pascal que incendeia a festa da existência. A soma dos "ires-e-vires", de homens e mulheres que celebram, se encantam, e se enredam, no cuidado com o mundo, na busca do Reino.

DESTAQUES SEMANAIS

NOTA DA CELEBRA EM APOIO AO SÍNODO

26/09/2019

NOTA DA CELEBRA EM APOIO AO SÍNODO

 

Nós da REDE CELEBRA,  em sintonia com os nossos núcleos atuantes nas comunidades eclesiais em diversas regiões do Brasil, vimos manifestar nossa incondicional adesão à iniciativa do papa Francisco de realizar um sínodo para a Amazônia, abrindo novos caminhos para a Igreja e para a ecologia integral.

Nossa Rede a serviço da animação litúrgica nas comunidades, é formada de pessoas  comprometidas com uma liturgia cristã enraizada na vida, aberta ao ecumenismo e em dialogo com o mundo. Ao nos ocuparmos com a celebração, nosso olhar se volta antes de tudo para a vida das pessoas e para a casa da humanidade  [Cf. CP 7 e 10].

Em comunhão com a Rede Eclesial Pan-Amazônica e com a CNBB, reconhecemos neste sínodo  a Hora da Amazônia, a oportunidade de uma escuta profunda ao grito que vem deste território habitado por tantas formas de vida e por povos que há séculos cuidam e preservam este lugar.

Acompanhamos o gigantesco  esforço realizado nos dois anos de preparação para escutar as comunidades amazônicas historicamente relegadas à margem,  que resultou no Instrumento de trabalho que faz da Amazônia, um novo sujeito, um interlocutor privilegiado, neste processo de escuta e discernimento de novos caminhos.

Com toda a Igreja, queremos escutar o novo anúncio evangelizador que vem da Amazônia, mediante as conversões às quais convida o Papa Francisco: conversão pastoral, com base na Exortação Apostólica Evangelli Gaudium; a conversão ecológica mediante a Enciclica Laudato Si e a conversão à sinodalidade eclesial, através da Constituição Apostólica Episcopalis Comuninio.

Afirmamos o compromisso de empenhar os nossos núcleos na oração e no serviço concreto para viabilizar no chão das comunidades eclesiais da Amazônia, as decisões que forem tomadas, sobretudo as que dizem respeito à inculturação da Liturgia de acordo com o jeito e as línguas dos diversos povos indígenas e aos novos ministérios de homens e mulheres para que efetivamente se passe de uma “pastoral de visita” a uma “pastoral de presença”.

Conhecendo as inúmeras formas de resistências e ataques grosseiros ao papa Francisco e ao sínodo, tanto por parte do governo como de setores ultraconservadores da Igreja, reafirmamos nossa obediência ao Evangelho e nossa fidelidade ao Concilio Vaticano II e à Igreja da América Latina renascida em Medellín e ao sínodo convocado pelo Papa Francisco.

Equipe de articulação nacional,

Rede Celebra. 

DOWNLOAD DO ARQUIVO →