O mistério na vida... Circulando, fluindo... nos elementos, nas estações. Palavra que brota, agir que floresce... A luz pascal que incendeia a festa da existência. A soma dos "ires-e-vires", de homens e mulheres que celebram, se encantam, e se enredam, no cuidado com o mundo, na busca do Reino.

DESTAQUES SEMANAIS

Décimo sétimo Domingo do Tempo do Discipulado e da Missão – C:

28/07/2019

17º Domingo do Tempo do Discipulado e da Missão – C:

DOMINGO DA GRAÇA MAIOR DO QUE O PEDIDO

 

Lc 11,1-13

Nos momentos de angústia e pavor, nosso “meu Deus!”,  aflora espontâneo, ora como gemido, ora como um grito de socorro, “das profundezas” de nossa fragilidade ou do nosso sentimento de impotência... 

Com certeza, não era disso que se tratava no pedido que os discípulos fazem a Jesus para que lhes ensine a rezar?...

 

E o Mestre a quem recorrem, não somente anuncia a bondade e o cuidado infinitos do Pai para com seus filhos e filhas, mas termina sugerindo aquilo que deveria ser a essência de toda prece verdadeira: o DOM por excelência de Deus, aquele mesmo que lhes seria concedido em abundância na manhã de Pentecostes, ao cabo da primeira de todas as Novenas, o ESPÍRITO SANTO!

Ou seja,

- Aquele que vem preencher toda a nossa “fome e sede da justiça”...

- Aquele que realiza em nós e no mundo as grandes transformações...

- Aquele que dissipa toda escuridão e clareia todos os caminhos...

- Aquele que suaviza toda dor e, nos faz chegar o “Reino de Deus”, que é, justamente, “justiça e paz e alegria no Espírito Santo” (Rm 14,17).

 

Tem sido esse o miolo de todas as nossas preces, pedidos e promessas?... Tem sido essa a inspiração maior de nossos cantos e ações de graças?...

 

E quanto esse pedido se faz necessário nessa conjuntura que, como país, estamos atravessando! Nosso sistema político chega ao fundo do poço. Outro sistema precisa ser construído. E cabe a cada um, cada uma de nós essa tarefa maior. Peçamos ao Pai o Dom maior para darmos conta da nossa missão como cristãos/âs.

 

 

(3) Aclamação: ALELUIA + Lc 11,9.12.30

      (melodia do14º Dom C: HIN III, p. 237)

 

aleluia! aleluia! aleluia!

aleluia! aleluia! aleluia!

 

Supliquem que lhes será dado!

Procurem e encontrarão!

Batam, que se abre a porta,

Dom de Deus receberão!

 

(4) Ofertório: OFERTÓRIO DO POVO

(HIN III, p. 427)

ofertar, pra meu povo, é dar a vida,

a vida inteira oferecida!

 

1. Cantam os homens:

    Da Mulher e do Homem, do nosso lar,

    Nosso amor fiel vimos ofertar.

    Pelos filhos toda a dedicação,

    Recebei, Senhor, nossa oblação!

 

    Cantam as mulheres:

    Homem e Mulher, mãos a trabalhar,

    Terra a produzir, frutos partilhar,

    Da videira o vinho e do trigo o pão,

    Recebei, Senhor, nossa oblação!

 

2. Das crianças toda a vivacidade

    E da juventude a criatividade

    E a sabedoria do ancião,

    Recebei, Senhor, nossa oblação!

 

    De quem ergue o muro e levanta a casa

    E constrói a ponte e aplaina a estrada,

    De toda oficina e toda invenção,

    Recebei, Senhor, nossa oblação!

 

3. Dos Sem-Terra a luta e dos favelados,

    De quem une o bairro e dos sindicatos,

    Do povo oprimido a juntar as mãos,

    Recebei, Senhor, nossa oblação!

 

    Dos que no hospital cuidam do doente,

    Na repartição dão ouvido à gente,

    Dos irmãos garis a dedicação,

    Recebei, Senhor, nossa oblação!

 

4. Dos que são eleitos pra governar,

    De quem faz as leis ou tem que julgar,

    De quem serve ao povo com retidão,

    Recebei, Senhor, nossa oblação!

 

    Nossa vida inteira, aos irmãos servir,

    Nossa militância, o nosso porvir,

    Com JESUS unidos em sua Paixão,

    Recebei, Senhor, nossa oblação!

(1) Abertura: É DEUS QUEM ME ABRIGA

      Sl 54,6-8 + Sl 33         (HIN III, p. 123)

 

é deus quem me abriga,

o Amor quem sustenta a minha vida!

de todo o meu coração,

porque és bom, vou fazer-te a oblação!

 

1.Alegrai-vos no Senhor!

   Quem é bom venha louvar,

   Peguem logo o violão

   E o pandeiro pra tocar,

   Para Ele um canto novo

   Vamos, gente, improvisar!

 

2.Ele cumpre o que promete,

   Podem n’Ele confiar!

   Ele ama o que é direito

   E Ele sabe bem julgar;

   Sua Palavra fez o céu,

   Fez a terra e fez o mar!

 

3.Ele fez do mar um açude

   E governa os oceanos;

   Toda terra a Ele teme,

   Mesmo os corações humanos;

   Tudo aquilo que Ele diz

   Não nos causa desenganos.

 

4.Põe abaixo os planos todos

   Desses povos poderosos

   E derruba os pensamentos

   Dos malvados orgulhosos,

   Mas os planos que Ele faz

   Vão sair vitoriosos!

 

(2) Salmo de resposta:      Sl 138      

               (HIN III p. 176s.)

 

naquele dia em que gritei,

vós me escutastes, ó Senhor!

 

- Ó Senhor, de coração eu vos dou graças,

Porque ouvistes as palavras dos meus lábios! 

Perante os vossos Anjos vou cantar-vos

E ante o vosso templo vou prostrar-me.

 

- Eu agradeço vosso amor, vossa verdade,

Porque fizestes muito mais que prometestes;

Naquele dia em que gritei, vós me escutastes

E aumentastes o vigo da minha alma. 

 

- Altíssimo é o Senhor, mas olha os pobres

E de longe reconhece os orgulhosos...

Se, no meio da desgraça, eu caminhar,

Vós me fazeis tornar à vida novamente!

 

- Vós me estendeis o vosso braço e me ajudais

E com vossa mão direita me salvais.

Eu vos peço não deixeis inacabada

Esta obra que fizeram vossas mãos!     

*

*

 

(5) Comunhão: SENHOR, QUEM PEDE...

                     Lc 11,10 + Sl 84

     (mel.: “O passarinho encontrou” HIN III p.282)

 

senhor, quem pede recebe,

quem procura haverá de encontrar!

do coração de deus pai

bato a porta e seu dom vai me dar!

 

1.Quão amáveis tuas moradas,

   Ó Amor onipotente,

   Minh’alma anseia por elas,

   E exulta no Deus vivente!

    -  Encontrou o passarinho

       Uma casa onde ficar

       E a andorinha, um ninho,

       Pros seus filhotes deixar.

 

2.E foi junto a teus altares,

   Ó Amor onipotente,

   Foi junto a ti, ó meu Rei,

   Meu Deus, foi, sim, tão somente.        

 

   - Bem feliz é quem habita

     No recinto de tua casa:

     Cantando a ti seus louvores

     Pra sempre, em tua morada!

 

 3.Feliz quem se abriga em ti

   Teus caminhos a prezar

    Passando por terra seca

    Oásis dela fará!

    - E mesmo a primeira chuva

      Abençoa aquele chão...

      Passando sempre mais fortes

      O Deus dos deuses verão!

 

4.Ó Amor onipotente,

   Ouve agora o meu pedido,

   Repara, ó Deus, nosso escudo,

   Pra face do teu Ungido!

   - Pois um dia em tua casa

     Vale mais que mil lá fora!

     A conviver com perversos

     Prefiro está a tua porta!

 

5.Sol e escudo é Deus-Amor

   Graça e glória ele concede

   E bem algum jamais nega

   A quem direito procede!

       --  Ó Amor onipotente,

      Feliz quem em ti confia!

      E cante glória à Trindade

      A Igreja em romaria! 

 

 

 

 

 

DOWNLOAD DO ARQUIVO →