O mistério na vida... Circulando, fluindo... nos elementos, nas estações. Palavra que brota, agir que floresce... A luz pascal que incendeia a festa da existência. A soma dos "ires-e-vires", de homens e mulheres que celebram, se encantam, e se enredam, no cuidado com o mundo, na busca do Reino.

DESTAQUES SEMANAIS

Primeiro Domingo da Quaresma – C: O Batismo, a Missão e as Tentações

10/03/2019

Primeiro Domingo da Quaresma – C:  O Batismo, a Missão e as Tentações

 

Lucas 4,1-13

Quando chegou à plena consciência da sua missão, Jesus se fez batizar pelas mãos de João, o Batista. Reconhecido pelo Pai como seu Filho querido, crismado pelo Espírito, sua primeira atitude é fazer um longo retiro no deserto, a fim de experimentar em toda a sua amplitude e profundidade os significados e as exigências do seu Batismo. Para tanto, nada melhor que um encontro, cara a cara, com aquele que, do início ao final da sua jornada, será seu grande inimigo e o maior desafio da sua existência terrena:

- Entender e assumir as oportunidades da vida como mero ensejo de resolver “meus problemas” ou “cuidar dos meus interes-ses”, sem me importar com nada e com ninguém mais, eis a primeira sugestão, a primeira cilada, a primeira tentação...

- Encarar o poder político como possibilida-de de ser “dono do mundo”, ter tudo nas mãos, e realizar seu projeto de vida, ambi-cioso, individualista e egoísta, eis a segunda...

- Colocar Deus a serviço das próprias vaidades, fazer da religião ‘”status”, questão de prestígio, posição, jogo de influência e trama para a dominação das consciências, eis a terceira, a mais sofisti-cada, insidiosa e perniciosa...

Começar a Quaresma colocando-se diante desta cena e, como batizado, inserir-se nesse contexto, sabendo que o seu desfe-cho é a Sexta-feira da Paixão...

Saber que não existirá Ressurreição para quem não souber enfrentar, à luz da Palavra de Deus e na força do Espírito, estas tentações, que, de muitas maneiras ocorrem no dia-a-dia de cada um/uma...

Dispor-se a cair em campo e arregaçar as mangas, pela prática da oração sincera, do jejum verdadeiro e da solidariedade lúcida e generosa... Eis o que se espera da gente!

 

E a Campanha da Fraternidade vai nos ajudar a sermos bem concretos: FRATERNIDADE E POLÍTICAS PÚBLICAS!                                    

*

               

   Batizado por João no Jordão

   Inaugura o Reino do Pai

   Com este santo e solene pregão:

 

3 Escutai, ó Igreja de Deus:

   Eis o Tempo da Graça chegou!

   É o Senhor da Justiça que passa,

   Sua Páscoa, entre nós, começou!

 

(3) Salmo de resposta: SL 91 (Hin II, p. 90s)

 

ao invocar-me hei de ouvi-lo e atendê-lo,

e a seu lado eu estarei em suas dores!

 

1.Quem habita ao abrigo do Altíssimo

   E vive à sombra do Senhor onipotente,

Diz ao Senhor: “sois meu refúgio e proteção,

   Sois o meu Deus, no qual confio

   inteiramente!”

 

2.Nenhum mal há de chegar perto de ti,

   Nem a desgraça baterá à tua porta:

  Pois o Senhor deu uma ordem a seus anjos

   Para em todos os caminhos te guardarem.

 

3.Haverão de te levar em suas mãos,

   Para o teu pé não te ferir nalguma pedra:

   Passarás por sobre cobras e serpentes,

   Pisarás sobre leões e outras feras.

 

4.”Porque a mim se confiou, hei de livrá-lo

  E protegê-lo, pois meu nome ele conhece...

   Ao invocar-me hei de ouvi-lo e atendê-lo

   E a seu lado eu estarei em suas dores!”

 

(4) Aclamação: HONRA E GLÓRIA

               (Hin II, p. 111)

 

/:honra, glória, poder e louvor

a jesus, nosso deus e senhor!:/

O homem não vive somente de pão,

Mas de toda a palavra da boca de Deus!

 

(5) Ofertório: NOSS’ALMA QUEBRADA

         (Dn 3,37-42)        (R. Veloso – inédito)

1.Amor Eterno,

   já somos tão poucos, em meio às nações

   e humilhados,

   no mundo inteiro, por tais transgressões,

   na terra inteira, por nossos pecados!

   Nem, neste tempo,

   Há chefe ou profeta, alguém que governe,

   Nem há oferta,

   Nem mesmo local onde a gente oferte

   E misericórdia se alcance, na certa...

 

   Noss’ alma quebrada,  o peito humilhado

   te sejam aceitos!

   oferta sincera, qual mil sacrifícios

   que possam ser feitos!

 

2.Essa, a oferta

   Que agora, confiante, a gente apresenta,

(1) Abertura: QUANDO INVOCAR – Sl 91

             (Hin II, p. 54 – letra revista pelo autor)

 

quando invocar eu o atenderei,

na aflição com ele estarei

libertarei, glorificarei

minha salvação eu lhe mostrarei!

 

1. Tu que moras sob a sombra

     Do Amor onipotente,

    Lhe dirás em confiança:

    “Meu refúgio, meu batente,

    Só em ti é que eu confio!”

    E ele vem tão fielmente

    Te livrar do caçador

    E da peste inclemente.

 

2. Vai cobrir-te com suas penas,

    Em suas asas tu te abrigas,

    O seu braço é teu escudo,

    Armadura em que te fias...

    Não terás o que temer

    Nem de noite, nem de dia,

    Venha a flecha e o terror,

    Venha a peste, epidemia.

 

3. Deus-Amor manda seus anjos

    Pra teus passos vigiarem;

    Eles te sustentarão

    Pra teus pés não tropeçarem...

    Os perigos mais temidos

    Sem temor vais enfrentá-los;

    “Já que a mim se confiou,

    Cuidarei de resguardá-lo!”

 

4. “Ele vai chamar por mim

    Logo eu lhe responderei;

    Junto dele em sua angústia,

    Sou eu quem o livrarei...

    E assim vou glorificá-lo,

    Longos dias lhe darei

    E a minha salvação

    Eu lhe manifestarei!”

 

(2) Hino Quaresmal: PREGÃO QUARESMAL

                 (No lugar do “Glória” - Hin II, p. 284)

 

1.João Batista clamou no deserto:                   “Preparai ao Senhor uma estrada!                   Eis que o Reino de Deus está perto                   Escutai, geração transviada!               

 

                   mudai de vida, mudai!    

                 convertei-vos de coração!                                fazei a vontade do Pai

                amai, servi aos irmãos!  

                  fazei a vontade do Pai     

                    lutai por um mundo de irmãos!

                    fazei a vontade do Pai

                    o chão é de todos e o pão!

 

   2.Jesus Cristo, o Filho de Deus,

*

 

 

     Diante de ti.

   Que seja sem falta, que seja completa,

   Pois não se engana quem confia em ti!

   Vamos pra sempre,

   Nós vamos seguir-te bem de coração,

   No teu temor,

   Nós vamos buscando tua Face e perdão,

   E não nos confundas, nos trata com amor!

 

(6) Comunhão: DIANTE DO ETERNO AMOR:

      SL 91   (Hin II, p. 54 – letra revista – novo refrão)

ao deus-amor tu te prostrarás,

somente a ele adorarás!

com sua sombra te cobrirá,

sob suas asas te esconderás!

 

1. Tu que moras sob a sombra

    Do Amor onipotente,

     Lhe dirás em confiança:

     “Meu refúgio, meu batente,

     Só em ti é que eu confio!”

     E ele vem tão fielmente

     Te livrar do caçador

     E da peste inclemente.

2. Vai cobrir-te com suas penas,

    Em suas asas tu te abrigas,

    O seu braço é teu escudo,

    Armadura em que te fias...

    Não terás o que temer

    Nem de noite, nem de dia,

    Venha a flecha e o terror,

    Venha a peste, epidemia.

3. Caiam mil junto de ti

    E dez mil bem ao teu lado,

    Nada vai te atingir,

    Não serás prejudicado...

    Com teus olhos hás de ver

    Qual dos maus o resultado;

    No Eterno Amor te abrigas,

    Nenhum mal terás passado!

                 4. Deus-Amor envia anjos

                     Pra teus passos vigiarem;

                     Eles te sustentarão

                     Pra teus pés não tropeçarem...

                     Os perigos mais temidos

                     Sem temor vais enfrentá-los;

                     “Já que a mim se confiou,

                     Cuidarei de resguardá-lo!”

5. “Ele vai chamar por mim

    Logo eu lhe responderei;

    Junto dele em sua angústia,

    Sou eu quem o livrarei...

    E assim vou glorificá-lo,

    Longos dias lhe darei

    E a minha salvação

    Eu lhe manifestarei!”

 

DOWNLOAD DO ARQUIVO →