O mistério na vida... Circulando, fluindo... nos elementos, nas estações. Palavra que brota, agir que floresce... A luz pascal que incendeia a festa da existência. A soma dos "ires-e-vires", de homens e mulheres que celebram, se encantam, e se enredam, no cuidado com o mundo, na busca do Reino.

DESTAQUES SEMANAIS

DOMINGO DO BATISMO DO SENHOR

10/01/2019

Domingo do BATISMO DO SENHOR - C

 

Marcos 1,7-11

Banhar-se é uma experiência do cotidiano das pessoas, que traz uma prazerosa sensação de bem-estar e vale como um recomeço. Não deixa de ser curioso que cada novo ser humano seja gestado no útero da mãe, e se desenvolva numa placenta, uma bolsa de água, de onde, após nove meses, emerge e vem à luz.

E não é por acaso que a narração da Criação, no início do primeiro livro da Bíblia, o Gênesis, começa com a visão de um mundo de águas imensas, sobre o qual paira o Espírito, e de onde todas as coisas, pela força da divina Palavra, passam a existir.

O BATISMO, o banho, o mergulho ritual, adotado pela tradição religiosa do povo de João Batista e de Jesus, com certeza, tem a ver com tudo isso, toda essa densidade simbólica que arranca da vida e da fé.

O Batismo de Jesus, então, referência primeira do nosso próprio batismo, se insere no Mistério da Manifestação (Epifania) de Deus, como o momento em que o “Filho do Homem”, filho de Maria e de José, por volta dos trinta anos de idade, ao fazer-se batizar pelas mãos de João seu precursor, mergulha fundo na vida dos pobres e pecadores de sua terra e de todos os lugares, do seu tempo e de todas as gerações... É o começo da sua missão libertadora... E o Espírito da nova Criação pousa sobre ele... E a voz recriadora do Pai, imensamente contente com tudo isso, não se contém e se faz ouvir, declarando Jesus de Nazaré, o carpinteiro, filho de carpinteiro, seu Filho predileto!

Esse momento marcante da vida de Jesus desencadeou uma torrente de energia espiritual que irá impulsioná-lo para assumir a sua missão e levá-lo até as últimas consequências: dar a sua vida por amor à Humanidade, pela causa maior, a causa do Reino. O que lhe valerá a Ressurreição!

 

E o Batismo de cada um, de cada uma da gente, aqui e agora, tem essa dimensão. Nossas atitudes e nossa convivência, porém, manifestam o quê?...

 

A conjuntura social, política, cultural, que vive o país, é por si só, o grande teste que se coloca para nossa Fé cristã, para o nosso Batismo. Celebrar o momento inau-gural do ministério libertador de JESUS é um convite a assumirmos com Ele o mes-mo serviço à causa da Libertação. Inseridos num contexto semelhante, ungidos pelo mesmo Espírito, somos nós, hoje, que precisamos fazer nossa parte.

   O teu Espírito mandas e criando,

   Da terra a face, assim, tu renovas!

  

(3) Aclamação: ALELUIA     (Hin III, p. 212)

 

aleluia! aleluia! aleluia! aleluia!

Vai chegar um mais forte que eu

Diz João para todos ouvirem

aleluia! aleluia! aleluia! aleluia!

No Espírito ele vos banhará

E no fogo vos batizará!

aleluia! aleluia! aleluia! aleluia!

 

(4) Ofertório: ALELUIA + Sl 118, 21-27a

       (mel.: “Aleluia! Rendei graças” - Hin II, p. 66)

 

sê bendito, vens em nome do amor!

o eterno amor brilhou!

 

1.     Fui ouvido e agradeço,

O Eterno Amor me escolheu!

Vede só que maravilha!

O Eterno Amor me escolheu!

De uma pedra rejeitada,

O Eterno Amor me escolheu!

Fez a pedra principal,

O Eterno Amor me escolheu!

 

2.     Eis do Eterno Amor o Dia!

alegres nele exultemos!

Eis o Dia em que ele agiu!

alegres nele exultemos!

Eis o Dia que ele fez1

alegres nele exultemos!

Vem salvar-nos, ó Amor!

alegres nele exultemos!

 

3.     Sim, bendito o que vem

nós todos vos bendizemos!

Vem em nome do Amor,

nós todos vos bendizemos!

O Eterno Amor é Deus,

nós todos vos bendizemos!

O Amor nos ilumina,

nós todos vos bendizemos!

 

4.     Caminhai em procissão,

agradecei ao Amor!

Agitando vossos ramos,

agradecei ao Amor!

Ide até junto do altar,

agradecei ao Amor!

És meu Deus, eu te agradeço,

agradecei ao Amor!

 

(5) Comunhão - 1: Mr 1,8 + Sl 29

     (mel. do Sl 150 - ODC Part I, p. 212)

 

/:um mais forte que eu há de chegar:/

/:com o espírito vos batizará!:/

 

1. Filhos, filhas de Deus dai ao Amor

    Homenagem de glória e poder,

    A seu Nome, prostrados diante d’Ele

    Quando em sua santidade aparecer!

(1) Abertura: Batizado Jesus no Jordão

Mt 3,16-17 + Salmo 45,1-8

(mel.: “De alegria vibrei” ODC Part I, p. 60)

 

batizado jesus no jordão,

sobre ele o espírito pousa,

/:fala o pai: “é meu filho querido!

meu prazer sobre ele repousa!”:/

 

1.Transborda o meu coração

   Em belos versos ao Rei,

   Um poema, uma canção

   Com a língua escreverei:

 

   De todos é o mais belo,

   A graça desabrochou

   Em teu semblante, em teus lábios,

   Pra sempre Deus te abençoou!

 

2.Valente, forte, herói,

   Pela verdade a lutar,

   A justiça a defender,

   Vitorioso serás.

 

   Lutas com arma e poder,

   O inimigo a correr,

   Eterno é teu trono, ó Deus,

   É retidão pra valer!

 

3.Amas, ó Rei a justiça,

   Odeias sempre a maldade;

   Com o óleo da alegria

   Ungiu-te o Deus da verdade!

 

   Os mais suaves perfumes

   As tuas vestes exalam;

   No teu luxuoso palácio

   Belos acordes te embalam!

 

(2) Salmo de resposta:  Salmo 104

              (ODC Part. I, p. 122)

/:bendito seja pra sempre o eterno amor,

do amor que dá a vida cantemos o louvor!:/

 

1.Amor Eterno, meu Deus, és tão grande!

   O teu vestido, esplendor e grandeza!

   Como num manto de luz envolvido,

   Os céus desdobras e são tua tenda!

   - Tua morada, em cima das águas!

     Montado em nuvens, fu voas no vento!

     Dos ventos fazes os teus mensageiros

     Como, dos raios, ministros atentos!

 

2.Quão numerosas, Amor, tuas obras!

   Tudo fizeste com sabedoria,

   A terra encheste de tuas criaturas

   E o mar imenso mil vidas abriga!

   - Todos esperam de ti o alimento,

     Jogas pra eles e logo recolhem;

     Abres tua mão, ficam todos contentes,

     E assim, em tudo o que é bom se promovem!

 

3.Se tua face escondes, se arrasam;

   Se lhes tiras o ar, logo morrem

 

     - Voz do Eterno Amor por sobre as águas,

        Voz do Eterno Amor, tão poderosa;

        Deus da glória, reboa trovejando,

        Voz do Eterno Amor, tão majestosa!

 

2. Voz do Eterno Amor derruba os cedros,

    Tombam cedros do Líbano, robustos;

    Faz a terra saltar qual um bezerro.

    Faz os montes tremerem dando pulos.

 

    -- Voz do Eterno Amor a lançar raios,

        Voz do Amor, o deserto em polvorosa,

        Grita o Amor e as feras se apavoram,

        No seu templo seu povo grita: “Glória!”

 

3. O Amor se assenta sobre os mares,

    Como Rei se assenta para sempre;

    Que o Amor a seu povo fortaleça

    E abençoe com paz a sua gente!

 

    -- Glória ao Pai, Criador do Universo

       Glória ao Filho que reina qual Senhor,

       Glória seja ao Espírito que desce

       Sobre nós qual torrente de Amor!

 

(6) Pós-comunhão ou Pós-homilia:

O ESPÍRITO DO CÉU DESCEU Lc 4,18 + Is 11 (mel.: “Da cepa” Hin I, p.36)

o espírito do céu desceu

o espírito o consagrou

aos pobres mandou anunciar:

“a libertação chegou!”

 

1.O Espírito do Amor

   Sobre Ele pousará,

   De saber, de entendimento

   Este Espírito será...

  

   de conselho e fortaleza,

    de ciência e de temor,

   achará sua alegria

   no temor do eterno amor.

 

2.Não será pela ilusão

   Do olhar do ouvir dizer

   Que Ele julgar a gente

   Como é praxe acontecer...

 

   mas os pobres desta terra

   com justiça julgará

   e dos fracos o direito

   ele é quem defenderá!

 

3.A Palavra de sua boca

   Ferirá o violento

   E o sopro de seus lábios

   Matará o avarento...

 

   a justiça é o cinto

   que circunda sua cintura

   e o manto da lealdade

   é a sua vestidura!

 

4.Neste Dia, neste Dia

   O incrível, verdadeiro,

   Coisa que nunca se viu:

   Morar lobo com cordeiro!...

    a comer do mesmo pasto

    tigre, boi, burro e leão

    por um menino guiados,

    se confraternizarão!

 

DOWNLOAD DO ARQUIVO →