O mistério na vida... Circulando, fluindo... nos elementos, nas estações. Palavra que brota, agir que floresce... A luz pascal que incendeia a festa da existência. A soma dos "ires-e-vires", de homens e mulheres que celebram, se encantam, e se enredam, no cuidado com o mundo, na busca do Reino.

DESTAQUES SEMANAIS

TRIGÉSIMO DOMINGO DO TEMPO COMUM - Domingo do CEGO BARTIMEU que quer VER

26/10/2018

30º Domingo do Tempo do Discipulado e da Missão – B:

Domingo do CEGO BARTIMEU

Marcos 10,46-52

 

A caminho de Jerusalém, feito cegos que se recusam a ver, lá vão os doze, que, ao longo de três anos, algumas coisas devem ter aprendido, mas resistiam a aceitar o que era óbvio para seu Mestre: a lógica da cruz.

 

E aí estava a essência do Reino por ele anunciado: quem não entendeu que as coisas só mudarão radicalmente neste mundo quando a lei suprema for o amor de quem dá a vida pela vida dos demais, não entendeu nada da pessoa, da vida, da ação e do discurso de Jesus.

 

Por providencial coincidência, no meio do caminho, alguém que pede esmolas á beira da estrada, ouve falar de Jesus e grita com toda a sua força por socorro: é um cego que, a todo custo, quer ver.

E Jesus manda chamá-lo para perto de si, escuta o seu pedido insistente e faz com que as coisas aconteçam de acordo com a fé e a determinação de Bartimeu.

 

Curado, o cego vai atrás de Jesus...

Será que os doze entenderam a lição?...

 

E nós, aqui e agora, com que anseios, com que fome e sede viemos ao poço, à refeição, ao encontro com o Ressuscitado?...

 

Nosso canto expressará alguma coisa do que foi o grito de Bartimeu?...

 

Todas essas perguntas nos chegam com maior contundência em dias decisivos como o de hoje... Que não cheguem tarde demais!... E elas precisarão continuar ecoando qual trovão, quem sabe, daqui por diante. Se a cegueira de quem quer ver pode ser oportunidade de o milagre acontecer, a cegueira de quem não quer ver pode acarretar um mal sem tamanho para esse tipo de cego, e o que é pior, para muito mais gente, para todo um país... É o que está em jogo hoje, neste dia de eleição. Que responsabilidade imensa para quem lida com Educação e com Evangelização! Educadores e Evangelizadores, que responderemos perante o Juízo da História, perante o Juiz Supremo da Humanidade?...

*

(3) Aclamação: ALELUIA! + Jo 8,12

                           (HIN III p. 223)

Aleluia! aleluia! aleluia! aleluia!

Pois eu sou a luz do mundo,

Quem nos disse foi o Senhor!

Aleluia! aleluia! aleluia! aleluia!

Quem me segue vai ter luz,

Vai da vida ter o fulgor!

Aleluia! aleluia! aleluia! aleluia!

 

(4) Ofertório: NÃO SE DEVE DIZER

                          (HIN III, p. 224)

não se deve dizer:

“nada posso ofertar!”,

/:pois as mãos mais pobres

é que mais se abrem

para tudo dar!:/

 

1.O Senhor só deseja

   Que em nós tudo seja

   Constante servir...

   Quando nada se tem,

   Só resta dizer:

   “Senhor, eis-me aqui!”

 

2.Com as mãos bem abertas

   Trazendo as ofertas

   De vinho e de pão,

   Surge o nosso dever

   De tudo fazer

   Com mais doação!

 

3.Alegrias da vida,

   Momentos da lida

   Eu posso ofertar;

   Pois, nas mãos do Senhor,

   Um gesto de amor

   Não se perderá!

 

(5) Comunhão: DESEJAMOS, Ó MESTRE

           Mc 10,51 + Sl 62  (HIN III B, p. 225)

 

desejamos, ó mestre enxergar

tua luz que clareia as estradas...

recebendo na ceia teu corpo,

temos força pras grandes jornadas!

 

1.Só em Deus acho repouso,

   Dele espero a salvação!

   Ele é força que me salva,

   Força pr’eu não ir ao chão!

   /:Até quando vocês juntos

   Contra um só atacarão?...:/

 

2.Contra um muro que se inclina

   Ou parede a desabar,

   Já tramaram derrubar-me

   E não sabem se calar...

  /: Sua boca diz louvores,

   Dentro, pensam em condenar...:/

 

3.Povo, espera no Amor,

   Abre a ele o coração!

   Todo ser é só um sopro,

(1) Abertura: A TI, SENHOR, MEU PEDIDO

Sl 143 + Sl 88, 3    (HIN III B, p. 221)

 

a ti, senhor, meu pedido:

volta pra mim, volta pra mim, volta pra mim,

senhor, pra mim o teu ouvido!

 

1. Ó Amor, escuta a prece

    Que te faço e o meu pedido!

    Vem, me atende, Deus fiel!

    Eu preciso ser ouvido...

    Se vieres nos julgar,

    Todo mundo está perdido!

 

2. Lembro os dias do passado:

    Os teus feitos que me alentam.

    Eu estendo as minhas mãos,

    A minh’alma está sedenta

    Como terra esturricada,

    Ressequida e poeirenta.

 

3. Vem depressa, Amor Eterno!

    Vem depressa me escutar!

    Meu espírito está fraco,

    Eu já estou pra desmaiar...

    Não me escondas o teu rosto,

    Para eu não me arrasar.

 

4. Vem, me ensina a fazer sempre,

    Ó Amor, tua vontade!

    Teu Espírito me guie

    A uma terra conquistada.

    Vem, renova a minha vida,

    Das angústias libertada!

 

(12) Salmo de resposta: Sl 126

                (HIN III B, p.222)

maravilhas fez conosco o senhor,

exultaremos de alegria!

 

1.Quando o Senhor reconduziu nossos cativos,

   Parecíamos sonhar...

   Encheu-se de sorriso nossa boca,

   Nossos lábios, de canções.

 

2.Entre os gentios se dizia: ”Maravilhas

   Fez com eles o Senhor!”

   Sim, maravilhas fez conosco o Senhor,

   Exultemos de alegria!

 

3.Mudai a nossa sorte, ó Senhor,

   Como torrentes no deserto:

   Os que lançam as sementes entre lágrimas,

   Ceifarão com alegria!

 

4.Chorando de tristeza sairão,

   Espalhando suas sementes;

   Cantando de alegria voltarão,

   Carregando os seus feixes!

___________________________________________________________________________________________

 

A cegueira de quem quer ver é uma opor-tunidade que pode resultar em milagre!

 

 

   Mesmo os bons falam ilusão...

   /:Se botarmos na balança,

   Sobem mais que um balão!:/

 

4.”Só Deus tem poder e glória!”

   Foi assim que eu entendi...

   A bondade só tu tens,

   O amor se encontra em ti,

   /:Dás conforme a gente faz,

   Também, isto eu entendi!:/

_____________________________________

 

É muito triste e preocupante ver nossas Igrejas vacilarem ou simplesmente se omitirem diante da urgência de sua Missão Profética, numa conjuntura como esta.

É muito triste ver Ministros do Evangelho, diante de dois projetos políticos nitidamente opostos e contraditórios, por medo ou conveniência, não darem conta de seu papel de educadores da Fé... Não se colocarem, como bons pastores, em meio ao rebanho de Cristo, ajudando as ovelhas a fazerem o discernimento necessário e assumirem o compromisso cristão com a causa da VIDA!

Que sentido, que valor têm tantas Missas, tantos Cultos, tantas práticas rituais, se o compromisso cristão com a causa maior, pela qual o Bom Pastor deu a vida, não é assumido no dia-a-dia, sobretudo, diante de desafios maiores como os que estão postos por esta incomum Eleição?... Qual o empecilho para se posicionar claramente entre um PROJETO DEMOCRÁTICO, que abre caminho para vida com dignidade e bem-estar para a maioria necessitada... e um PROJETO TOTALITÁRIO que só acena com preconceitos e negação de Direitos, repressão aos Movimentos Populares e descarada apologia da tortura e da morte?... Esconder-se atrás de meias verdades, ou de meros pretextos, para continuar tranquilo na sua zona de conforto, nos deixará impunes perante a História e diante de Deus?...

Esta é a hora de o Povo de Deus, em pleno “Ano do Laicato”, fazer seu discernimento: identificar os que continuam fiéis ao Pastor e, aqui e agora, lhe fazem as vezes, prestigiá-los e encorajá-los... e identificar os mercenários, que precisam ser desmascarados e denunciados, com a mesma veemência que o fez, “naquele tempo”, o Bom Pastor.

 “Se vocês fossem cegos, não teriam nenhum pecado, Mas como vocês dizem: ‘Nós vemos’, o pecado de vocês permanece” (Jo 9,41)

 

 

 

DOWNLOAD DO ARQUIVO →