O mistério na vida... Circulando, fluindo... nos elementos, nas estações. Palavra que brota, agir que floresce... A luz pascal que incendeia a festa da existência. A soma dos "ires-e-vires", de homens e mulheres que celebram, se encantam, e se enredam, no cuidado com o mundo, na busca do Reino.

DESTAQUES SEMANAIS

REFLEXÃO: Marcos 10,35-45, evangelho do dia 28/10/2018

17/10/2018

REFLEXÃO: Marcos 10,35-45

É muito comum, quando se pensa em Pastoral Vocacional, cuidar apenas de recrutar crianças e adolescentes para serem “padres”. Apresenta-se a eles um modelo acabado, culturalmente estabelecido, onde valores estético-culturais, que dão status, encantam algumas mentes juvenis:

- o menino começa a imaginar-se no altar, paramentado a rigor, falando para um auditório repleto e verticalizado...

- mais tarde, quem consegue chegar lá, não raro, chega com uma tal consciência dos seus “poderes sacerdotais”, que até a voz se faz impostada, e toda a sua postura é de mando e superioridade, muito embora sejam pessoas ainda bem jovens e inexperientes...

Como poderia ser diferente se a gente pensasse, antes de tudo, em uma Pastoral de Comunidades, onde, em grupos de tamanho humano, as pessoas se olhassem nos olhos, se evangelizassem compartilhando o concreto da vida cotidiana, crescessem no gosto da participação, como “pedras vivas” a se edificarem como “templo vivo”, conscientes de seu “sacerdócio”, oferecendo suas vidas como “sacrifício espiritual”, em comunhão com Jesus Cristo, como propunha Pedro, o primeiro papa (1Pd 2,4-10). Aí, sim, numa comunidade onde todos e todas são vocacionados, fica mais fácil identificar alguém que se destaque por sua dedicação, sua capacidade de escutar, de educar na fé, de animar, de articular, de se dedicar ao crescimento das pessoas e da comunidade. Aí, sim, dá para “impor as mãos” sobre alguém que, com certeza, terá entendido a conversa de Jesus com Tiago e João e os outros dez.

E numa Comunidade de gente que serve, as celebrações terão uma expressão muito mais circular, participativa e criativa. E nosso canto terá o sabor do Salmo 133: “Oh! Como é bom, como é agradável os irmãos e irmãs estarem juntos!”.

 

 

 

Será que a falta de Comunidades, que exercitem o VER-JULGAR-E-AGIR,

está se refletindo nas Eleições de 2018?...

 

 

+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

 

DOMINGO, dia 28 de outubro de 2018:

Poderá ser o DIA “D” da Democracia, ou não... O DIA “E” da Esperança de um Brasil que retoma o caminho das “POLÍTICAS SOCIAIS”, por sinal, tema da Campanha da Fraternidade de 2019, ou não... O dia “I”, da Inclusão, de um Governo que cuida, a todo custo, de dar vez, acesso e oportunidade para quem está condenado à marginalidade, ou não...

Como cantou alguém, um dia:

 

“Depende de nós

Se este mundo ainda tem jeito

Apesar do que o homem tem feito

Se a vida sobreviverá.”

Ivan Lins

 

Seu voto, dia 28/10/18, é a única arma

que nos pode defender de um futuro incerto e ameaçador.

acredite nisso e vote com consciência e responsabilidade!

 

 

 

DOWNLOAD DO ARQUIVO →