O mistério na vida... Circulando, fluindo... nos elementos, nas estações. Palavra que brota, agir que floresce... A luz pascal que incendeia a festa da existência. A soma dos "ires-e-vires", de homens e mulheres que celebram, se encantam, e se enredam, no cuidado com o mundo, na busca do Reino.

DESTAQUES SEMANAIS

VIGÉSIMO QUARTO DOMINGO DO TEMPO COMUM, ANO B

15/09/2018

24º Domingo do Discipulado e da Missão - B:

Domingo do “VAI PARA TRÁS, SATANÁS!” - Marcos 8,27-35

 

Marcos 8,27-35

Que significado terá uma cruz colocada na parede, por trás da mesa do gerente do banco?... E uma cruz colocada em algum prédio público, seja ele do poder legislativo, judiciário ou executivo?... E uma cruz numa sala de aula, numa loja do shopping, numa encruzilhada, ou, simplesmente, em algum recanto da casa da gente ou no peito de alguém, quer dizer o quê?...

Com que interesses o gerente do banco atende a seus clientes?... Que motivações inspiram as pessoas que atuam em algum cargo público ou repartição, seja de que setor for?... Que valores orientam a prática pedagógica das escolas, o atendimento nos estabelecimentos comerciais, os que dirigem nas estradas, as relações entre marido e mulher, entre pais e filhos, as atitudes de cada pessoa no cotidiano de sua convivência?...

“Pelo sinal da Santa Cruz livre-nos Deus Nosso Senhor”... Em geral, todos buscam proteção contra os inimigos, os castigos, os perigos... E a cruz não passa de um amuleto... Alguém de todos esses e essas se orientará pela lógica da cruz, a lógica do dar a vida?... Alguém se deixa envolver pelo seu dinamismo feito de entrega incondicional, de serviço e partilha?...

É aí que a cruz deixa de ser simples adorno e passa a ser o grande desafio. Encará-lo e assumi-lo, no seguimento do Mestre, eis o que nos faz verdadeiramente “cristãos”, e, mesmo, “sacerdotes/sacerdotisas”... e nos dá o direito de celebrar a Ceia do Senhor, e cantar o canto novo dos que buscam um mundo novo, às avessas!

 

Desde junho de 2013, pelas ruas das grandes cidades, as pessoas vêm saindo, vestidas de verde-amarelo ou de vermelho, gritam palavras de ordem ou de protesto, de reivindicação e até de ódio... É provável que a maioria se diga e se julgue “cristãos”, “cristãs”... Muitas levarão consigo uma cruz... Quem segue, realmente, Aquele que se solidarizou com

os oprimidos e excluídos, e deu a vida por um mundo justo, irmão e solidário?...

 

(3) Aclamação:  ALELUIA!   Mc 7,37

                         (HIN III B, p. 193)

aleluia! aleluia! aleluia! aleluia!

aleluia! aleluia! aleluia! aleluia!

 

Eu de nada me glorio

A não ser da cruz de Cristo,

Vejo o mundo em cruz pregado

E pro mundo em cruz me avisto!

 

(4) Ofertório: OFERTAR É DAR A VIDA

                              (HIN III p.194)

ofertar, pra meu povo, é dar a vida,

a vida inteira oferecida!

 

1.Da Mulher e do Homem, do nosso lar

   Nosso amor fiel vimos ofertar;

   Pelos filhos toda a dedicação,

   Recebei, Senhor, nossa oblação!

 

2.Homem e Mulher, mãos a trabalhar,

   Terra a produzir, frutos partilhar;

   Da videira o vinho e do trigo o pão,

   Recebei, Senhor, nossa oblação!

 

3.Desse nosso jeito de ser Igreja,

   Comunhão na fé, que reza e peleja,

   Variados dons, participação,

   Recebi Senhor, nossa oblação!

 

4.Nossa vida inteira: aos irmãos servir,

   Nossa militância, o nosso porvir,

   Com Jesus unido em sua Paixão,

   Recebei, Senhor, nossa oblação!

 

(5) Comunhão: SE ALGUÉM ME QUER SEGUIR - Sl 139 (mel.: “Ressuscitei, Senhor”-

                                               HIN III B, p.195)

 

se alguém me quer seguir

a si tem que negar,

tomar a cruz e vir

comigo  a caminhar...

se alguém me quer seguir,

a cruz tomar

 

1.Meu coração penetras

   E lês meus pensamentos;

   Se sento ou se levanto,

   Tu vês meus movimentos;

   De todas minhas palavras

   Tu tens conhecimento!

 

   Por trás e pela frente,

   Me envolves, Deus, e cercas;

   Pões sobre mim tua mão;

   Me guias, me acobertas;

   O teu saber me encanta,

   Me excede e me supera!

 

2.Quisesse eu me esconder

   Do teu imenso olhar,

   Subir até o céus,

 

 (1) Abertura: VEM ESCUTAR-ME – Sl 86

                                 (HIN III B, p. 191)

vem escutar-me, ó senhor,

ó meu deus, vem salvar o teu servo!

tem compaixão de minha dor,

por ti chamo o dia inteiro!

 

1.Ó Senhor põe teu ouvido

   Bem aqui pra me escutar,

   Infeliz eu sou e pobre

   Vem depressa me ajudar!

   Teu amigo eu sou, tu sabes,

   Só em ti vou confiar!

 

2.Compaixão de mim, Senhor,

   Eu te chamo, noite e dia...

   Vem me dar força e coragem

   E aumentar minha alegria;

   Eu te faço minha prece,

   Pois minh’alma em ti confia.

 

3.Tu és bom e compassivo

   E a quem pede dás perdão

   Dá ouvido a meus pedidos:

   Meu lamento é oração...

   Na hora amarga eu te procuro,

   Sei que não te chamo em vão!

 

4.Não existe nenhum deus

   Para contigo se igualar,

   Nem no mundo existe nada

   Que se possa comparar

   Às belezas que na terra

   Teu amor soube criar!

 

(2) Salmo de resposta: Salmo 116

                             (HIN III B, p.192)

andarei na presença de deus,

junto a ele, na terra dos viventes!

 

1.Eu amo o Eterno porque ouve

   O grito da minha oração...

   Inclinou para mim seu ouvido,

   No dia em que eu o invoquei!

 

2.Prendiam-me as cordas da morte,

   Invadiam-me angústia e tristeza;

   Eu, então, invoquei o Eterno:

   “Salvai, ó meu Deus, minha vida!”

 

3.O Eterno é justiça e bondade,

   Nosso Deus é amor-compaixão...

   O Eterno defende os humildes,

   Eu estava oprimido e salvou-me!

 

4.Libertou minha vida da morte,

   E livrou os meus pés do tropeço...

   Andarei na presença de Deus,

   Junto a ele, na terra dos viventes!

++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Pela CRUZ se chega à LUZ !

 

         

   Na terra me entranhar,

   Atrás do sol que nasce,

   Lá irias me encontrar!

 

   Se a luz do sol se fosse,

   Que escuridão seria!...

   Se as trevas me envolvessem,

   O que adiantaria?...

   Pra ti, Amor Eterno,

   A noite é como do dia!

 

3.No seio de minha mãe                                                                     

   Tu me teceste, um dia.

   Eterno Amor, te louvo           

   Por tantas maravilhas:

   Meus ossos, minha alma,

   De há muito, conhecias!

 

   Quando, então, me formavas

   Misteriosamente,

   Minhas ações previas

   No livro de tua mente,

   Meus dias já contados,

   Antecipadamente!

 

4.Teus planos insondáveis,

   Ó meu Deus infinito!

   Somá-los eu quisera,

   É um areal infindo!

   E assim que me desperto,

   Ainda estou contigo!

 

   Meu Deus, o mau derrota

   Longe de mim, violentos!

   De ti maldades falam,

   São vãos seus pensamentos,  

   Pra mim, são inimigos,

   Odeio seus intentos!

 

5.Mas vê meu coração

   E minha angústia sente;

   Eterno Amor, me mostra

   Se vou erradamente,

   Me guia no caminho

   Da vida para sempre!

 

   Como é profunda, ó Pai,

   Tua sabedoria!

   Fizeste amanhecer,

   Em Cristo, um novo dia!

   Por teu Divino Espírito                                                                  

   Com eterno amor nos guias!

______________________________________________________________________

 

Dia 7 de Setembro, saímos às ruas gritan-do contra a DESIGUALDADE que gera VIOLÊNCIA! Vivemos numa sociedade em que uns poucos esbanjam, enquanto a maioria passa necessidade. Os necessita-dos podem até cometer excessos na sua luta pela sobrevivência. A solução será “intervenção policial”?... Pense e vote!

 

 

DOWNLOAD DO ARQUIVO →