O mistério na vida... Circulando, fluindo... nos elementos, nas estações. Palavra que brota, agir que floresce... A luz pascal que incendeia a festa da existência. A soma dos "ires-e-vires", de homens e mulheres que celebram, se encantam, e se enredam, no cuidado com o mundo, na busca do Reino.

DESTAQUES SEMANAIS

JESUS, DIVISOR DE ÁGUAS - José Vanin Martins

30/08/2018

JESUS DIVISOR DE ÁGUAS  (5)

 

José Vanin Martins – Agosto 2018

 

No tempo de Jesus, as autoridades religiosas, normalmente submissas às autoridades romanas é quem dominava o povo com seus ensinamentos. Jesus denuncia a falsidade destas autoridades e por SETE vezes as chama de HIPÓCRITAS  e pede para o povo não seguir o exemplo delas.

           

 Elas são HIPÓCRITAS e CEGAS porque:

1.     Fecham o Reino do Céu para os homens;

2.     Exploram as viúvas e roubam suas casas, com o disfarce de longas orações;

3.     Percorrem o mar e a terra para converter alguém e o tornam merecedor do inferno duas vezes mais do que eles;

4.      Guias cegos e irresponsáveis porque valorizam mais o ouro e as ofertas em prejuízo dos próprios pais (Mc 7,9-13);

5.     Orgulham-se do pagamento do dízimo até das pequenas coisas e se esquecem do principal: a justiça, a misericórdia e a fidelidade;

6.     Dão aparência de honestidade, mas estão cheios de desejos de roubo e cobiça;

7.     Parecem bonitos, como sepulcros caiados, mas por dentro estão cheios de ossos de mortos e podridão;

8.     Parecem justos diante dos outros mas por dentro estão cheios de hipocrisia e injustiça.

Jesus faz toda esta constatação em Mt 23,13-36.  Vamos ficar de olho, ainda hoje, nos religiosos que usam da religião para apoiarem seus candidatos políticos. Foi com estas denúncias que Jesus desagradou as autoridades civis e religiosas de seu tempo. Eles não perdoaram e condenaram Jesus à morte de cruz. Será que Jesus foi longe demais?

 

DOWNLOAD DO ARQUIVO →