O mistério na vida... Circulando, fluindo... nos elementos, nas estações. Palavra que brota, agir que floresce... A luz pascal que incendeia a festa da existência. A soma dos "ires-e-vires", de homens e mulheres que celebram, se encantam, e se enredam, no cuidado com o mundo, na busca do Reino.

DESTAQUES SEMANAIS

Tempo do Discipulado e da Missão - ano B: Domingo das mãos sujas e do coração limpo

31/08/2018

Queridas, Queridos,

GRITO DOS EXCLUÍDOS E EXCLUÍDAS - MÊS DA BÍBLIA!

Trabalho é o que não falta para quem se dedica à miltância, à luta da Classe Trabalhadora, à Pastoral Bíblica.

Mãos à obra! Convoca-nos a História e o Deus da História!

Que não nos falte a SABEDORIA das pessoas simples, de quem cultiva a primeira das |Bem-Aventuranças, a felicidade de se reconhecer como pobre no íntimo de seu coração, superando todo sentimento de superioridade ou dominação com relação às demais pessoas, e por isso mesmo,m gritando contra toda a "desigualdade", fonte de toda violência. 

Mãos à obra! Um abraço fraterno, Reginaldo Veloso

 

22º Domingo do Tempo do Discipulado e da Missão - B: Domingo das mãos sujas e do coração limpo

Marcos 7,1-23

Neste ano, em que o Evangelista Marcos

nos vem ajudando a caminhar

no seguimento de Jesus, o Messias, o Filho de Deus, passamos algumas semanas às voltas com João,

desafiados pelo “sinal do Pão”

e, sobretudo, pelo discurso de Jesus

sobre o Pão da vida eterna.

De volta à companhia de Marcos,

somos convidados a comprar a briga de Jesus com os praticantes e profissionais da religião, que gostam de tudo certinho, mas descuidam do essencial: o coração.

Em nome de suas manias e caprichos religiosos, acham-se até no direito

de jogar na lata do lixo quem não cumpre, como eles, todas as “obrigações”. Censuram publicamente

quem come sem lavar as mãos, mas são incapazes de revisar suas vidas e perceber a imundície de seus corações cheios de más intenções, egoísmo, orgulho, malvadeza, cupidez e corrupção.

Felizes os que, de um coração simples e bom, podem fazer brotar o canto novo

do Reino da Verdade e da Vida,

e participar com sincera alegria da Ceia do Amor!

 

O cenário político se desenha complexo, confuso, incerto e preocupante. A depender dos poderes constituídos, do Legislativo, do Executivo e do Judiciário, para onde estamos indo?... Em quem confiar?... De quem desconfiar?... Não será a hora de acordarmos para o exercício efetivo e criativo da nossa CIDADANIA?... Assim nasceram as CEBs e as Pastorais Sociais... Estamos precisando de renascer?... Mas a pergunta que JESUS hoje nos leva a fazer é: o que se passa no íntimo de nossos corações?... Não adianta sonhar com um novo tempo, se não se renovam os corações, começando pelo nosso.

*

Teu caminho, ó Senhor,

Teu caminho me alumia,

E por uma estrada reta

Me conduz, Senhor, e guia!

 

(4) Ofertório: OFERTAR É DAR A VIDA

(HIN III p. 427)

ofertar, pra meu povo, é dar a vida,

a vida inteira oferecida!

 

1.Da Mulher e do Homem, do nosso lar

   Nosso amor fiel vimos ofertar;

   Pelos filhos toda a dedicação,

   Recebei, Senhor, nossa oblação!

 

2.Homem e Mulher, mãos a trabalhar,

   Terra a produzir, frutos partilhar;

   Da videira o vinho e do trigo o pão,

   Recebei, Senhor, nossa oblação!

 

3.Desse nosso jeito de ser Igreja,

   Comunhão na fé, que reza e peleja,

   Variados dons, participação,

   Recebi Senhor, nossa oblação!

 

4.Nossa vida inteira: aos irmãos servir,

   Nossa militância, o nosso porvir,

   Com Jesus unido em sua Paixão,

   Recebei,Senhor, nossa oblação!

 

(5) Comunhão: O MAL QUE SAI DE NÓS

    Sl 139 (mel: “Ressuscitei, Senhor” HIN II p.77)

 

o mal que sai de nós,

que vem do coração,

impuros, sim, nos faz,

diz o senhor, irmãos,

o mal que sai de nós,

do coração!

 

1.Meu coração penetras

   E lês meus pensamentos;

   Se sento ou se levanto,

   Tu vês meus movimentos;

   De todas minhas palavras

   Tu tens conhecimento!

 

   Por trás e pela frente,

   Me envolves, Deus, e cercas;

   Pões sobre mim tua mão;

   Me guias, me acobertas;

   O teu saber me encanta,

   Me excede e me supera!

 

2.Quisesse eu me esconder

   Do teu imenso olhar,

   Subir até o céus,

   Na terra me entranhar,

   Atrás do sol que nasce,

   Lá irias me encontrar!

 

   Se a luz do sol se fosse,

   Que escuridão seria!...

   Se as trevas me envolvessem,

 

(1) Abertura: VEM ESCUTAR-ME – Sl 86

(HIN III p. 125)

vem escutar-me, ó senhor,

ó meu deus, vem salvar o teu servo!

tem compaixão de minha dor,

por ti chamo o dia inteiro!

 

1.Ó Senhor põe teu ouvido

   Bem aqui pra me escutar,

   Infeliz eu sou e pobre

   Vem depressa me ajudar!

   Teu amigo eu sou, tu sabes,

   Só em ti vou confiar!

 

2.Compaixão de mim, Senhor,

   Eu te chamo, noite e dia...

   Vem me dar força e coragem

   E aumentar minha alegria;

   Eu te faço minha prece,

   Pois minh’alma em ti confia.

 

3.Tu és bom e compassivo

   E a quem pede dás perdão

   Dá ouvido a meus pedidos:

   Meu lamento é oração...

   Na hora amarga eu te procuro,

   Sei que não te chamo em vão!

 

4.Não existe nenhum deus

   Para contigo se igualar,

   Nem no mundo existe nada

   Que se possa comparar

   Às belezas que na terra

   Teu amor soube criar!

 

(2) Salmo de resposta: Sl 15

 

senhor, quem morará na vossa casa

e no vosso monte santo habitará?...

 

1.É aquele que caminha sem pecado

   E pratica a justiça fielmente;

   Que pensa a verdade no seu íntimo

   E não solta em calúnias sua língua.

 

2.Que em nada prejudica o seu irmão,

   Nem cobre de insultos seu vizinho;

   Que não dá valor algum ao homem ímpio,

   Mas honra os que respeitam ao Senhor.

 

3.Que sustenta o que jurou, mesmo com  dano;

   Não empresta o seu dinheiro com usura,

   Nem se deixa subornar contra o inocente...

   Jamais vacilará quem vive assim!

 

(3) Aclamação: ALELUIA!   Sl 27,11

(HIN III p. 227)

aleluia! aleluia! aleluia! aleluia!

aleluia! aleluia! aleluia! aleluia!

 

 

  

    O que adiantaria?...

   Pra ti, AMOR, a noite

   É clara como do dia!

 

3.No seio de minha mãe                                                                     

   Tu me teceste, um dia.

   Eterno, eu te agradeço                     

   Por tantas maravilhas:

   Meus ossos, minha alma,

   De há muito, conhecias!

 

   Quando, então, me formavas

   Misteriosamente,

   Minhas ações previas

   No livro de tua mente,

   Meus dias já contados,

   Antecipadamente!

 

4.Teus planos insondáveis,

   Ó meu Deus infinito!

   Somá-los eu quisera,

   É um areal infindo!

   E assim que me desperto,

   Ainda estou contigo!

 

   Meu Deus, o mau derrota

   Longe de mim, violentos!

   De ti maldades falam,

   São vãos seus pensamentos,  

   Pra mim, são inimigos,

   Odeio seus intentos!

 

5.Mas vê meu coração

   E minha angústia sente;

   Eterno, vê meus passos,

   Se vou erradamente,

   Me guia no caminho

   Da vida para sempre!

 

   Como é profunda, ó Pai,

   Tua sabedoria!

   Fizeste amanhecer,

   Em Cristo, um novo dia!

   Por teu Divino Espírito                                                                   

   Com eterno amor nos guias!

____________________________________

Setembro vem aí! E com ele, o Mês da Bíblia e a primavera! É tempo de renovar a esperança, os sonhos daqueles e daquelas que, acordados, com os pés no chão, de olho nos “sinais dos tempos”, enxergam no horizonte o advento do Reino, a Terra Prometida. E é para isso que a gente aprende a ler a Bíblia, para que, à luz de suas páginas, possamos discernir, nos sinais dos tempos, os apelos e as promessas do Deus-Amor. Este ano, vamos reler a conjuntura, à luz do Evangelho de João. Vamos lá!

 

DOWNLOAD DO ARQUIVO →