O mistério na vida... Circulando, fluindo... nos elementos, nas estações. Palavra que brota, agir que floresce... A luz pascal que incendeia a festa da existência. A soma dos "ires-e-vires", de homens e mulheres que celebram, se encantam, e se enredam, no cuidado com o mundo, na busca do Reino.

DESTAQUES SEMANAIS

SEGUNDO DOMINGO DA QUARESMA - ANO B

25/02/2018

2º Domingo da Quaresma – B:

Subindo a montanha da TRANSFIGURAÇÃO  e descendo à planície da cotidiana DOAÇÃO

Lucas 9,28-36

Aconteceu no alto da montanha... Aconteceu a caminho de Jerusalém...

Aconteceu depois da profissão de fé de Simão Pedro e do primeiro anúncio da Paixão...

Aconteceu num momento de oração: recordando Moisés e Elias, a Lei e os Profetas, questionando-se, diante do Pai, sobre o que o esperava pela frente, Jesus toma plena consciência da sua missão, do seu destino e do desfecho de tudo isso. Somente “pela CRUZ, se chega à LUZ!”.

E seu rosto se iluminou e resplandeceu.

Mais uma vez, diante da entrega confiante do Filho, o Pai não consegue ficar calado: “Este é o meu Filho, o Eleito.

Escutai-o!”

Pelo gosto dos três discípulos que o acompanhavam, eles ficariam por aí...

De repente, tudo volta ao normal: o brilho da face de Jesus se apagou e, agora, importava descer à planície do cotidiano e encarar o que estava por acontecer em Jerusalém...

A Quaresma chega, assim, à sua segunda semana. O convite à oração, com Jesus, é evidente, mas orar só tem sentido se for para a gente se colocar no contexto das realidades que nos desafiam, sermos iluminados pelos Profetas e Evangelistas, e nos dispormos a seguir Jesus, num caminho sem volta, que é o do “dar a vida” para que haja “vida em plenitude!”

A Campanha da Fraternidade e tudo mais que se planeje para este Tempo, em termos de atitudes e iniciativas individuais e coletivas, só terão consistência, se brotarem dessa experiência espiritual fundamental de seguimento de Jesus, subindo a montanha e descendo à planície...

E assim a gente vai “caminhando e cantando e seguindo a canção”!

 

(1) Abertura: SALMO 27   (ODC part. I, p. 41)

 

fala assim meu coração:

“vão buscar a sua face!”

 

 

Que só pensa coisa errada.

//Falsidade estão tramando,

Tenho a vida amargurada.//

 

Sei que hei de ver, um dia,

A bondade do Amor:

Lá, na terra dos viventes,

Viverei no seu amor.

//‘Spera em Deus, cria coragem!

‘Spera em Deus, Eterno Amor!//

 

(2) Hino Quaresmal: Sol resplendente

                     ODC part. II p. 118

1.Sol resplendente,

   sobre os mortos, Senhor da vida!

   Vieste para que vejam os que não veem

   e curaste o cego de nascença...

   Vem, ó Senhor Jesus!

   Tu és a luz do mundo,

   que a tua Páscoa cantemos!

 

bendito seja, em nome do senhor,

aquele que vem salvar seu povo!

 

2.Pascal Cordeiro,

   que libertas a todos do exílio,

   vieste resgatar as ovelhas perdidas

   e com preço de sangue nos salvaste.

   Vem, ó Senhor Jesus!

   Pastor das águas vivas,

   Que a tua Páscoa cantemos!

 

(3) Salmo de resposta: SALMO 116 

         (Hin II, p. 63 – ODC Part. p. 141)

 

eu caminharei para o Deus da vida,

terra dos viventes, pátria mais querida!

 

1.Mantive a fé, mesmo ao dizer: “Estou perdido!”

Em minha angústia, eu disse: “Todos são fingidos!”

 - É preciosa aos olhos do Amor Eterno,

   O fim da vida de quem morre e lhe é fiel!

 

2.De tua serva filho sou, eu sou teu servo,

   Minh as algemas tu quebraste, Amor Eterno!

   - De ação de graças te farei uma oblação

     Do Eterno Amor invocarei o nome, então.

 

3.Eu vou cumprir meus votos ao Eterno Amor

  Perante o povo todo eu vou cumprir, eu vou!

   - Sim, nesses pátios da morada do Amor,

     Em meio a ti, Jerusalém, cumprir eu vou!

 

(4) Aclamação: HONRA E GLÓRIA   Mt 17,5

                                   (Hin II, p. 111)

 

honra, glória, poder e louvor           

a jesus, nosso deus e senhor!

Duma nuvem brilhante falou Deus, o Pai:

O meu Filho querido, ó povo, escutai!

senhor, o teu semblante

não me escondas não!

 

  1. O Amor é minha luz,

Ele é minha salvação.

O que é que vou temer?

Deus é minha proteção.

//Ele guarda minha vida:

Eu não vou ter medo não.//

 

Quando os maus vêm avançando,

Procurando me acuar,

Desejando ver meu fim,

Só querendo me matar,

//Inimigos, opressores

É que vão se liquidar!//

 

  1. Se um exército se armar

Contra mim, não temerei.

Firme está meu coração,

Sempre firme ficarei.

//Se estourar uma batalha,

Mesmo assim, confiarei.//

 

A Deus peço uma só coisa,

Sei que ele vai me dar:

Habitar em sua casa

Todo tempo que eu durar,

//Pra provar sua doçura

E no templo contemplar.//

 

  1. Ele vai me dar abrigo,

Em sua casa vou morar.

Nestes tempos de aflição,

Sei que vai me agasalhar,

Me escondendo em sua tenda,

//Pra na rocha eu me firmar.//

 

A cabeça eu tenho erguida,

Mesmo em meio de inimigos.

Ofereço um sacrifício,

Pois livrou-me dos perigos.

//Canto hinos com a viola,

O meu salmo a Deus eu digo.//

 

  1. Ó Amor, ouve o meu grito

E de mim tem compaixão.

Eu te falo confiante,

Firme está meu coração.

//Eu procuro é tua face,

Não me tires tua visão.//

 

Em tua ira não me enxotes,

Só tu podes me ajudar.

Não me deixes enjeitado,

Vem, Amor, me segurar.

//Se meus pais me abandonarem,

sei que vais me agasalhar.//

 

5.     Vem, me ensina os teus caminhos

E me mostra a boa estrada.

Me protege do inimigo

 

(5) Ofertório: NOSS’ALMA QUEBRADA

                          (Dn 3,37-42)       

1.Eterno Amor,

   já somos tão poucos, em meio às nações

   e humilhados,

   no mundo inteiro, por tais transgressões,

   na terra inteira, por nossos pecados!

   Nem, neste tempo,

   Há chefe ou profeta, alguém que governe,

   Nem há oferta,

   Nem mesmo local onde a gente oferte

   E misericórdia se alcance, na certa...

 

   Noss’ alma quebrada, o peito humilhado

   te sejam aceitos!

   oferta sincera, qual mil sacrifícios

   que possam ser feitos!

 

2.Essa, a oferta

   Que agora, confiante, a gente apresenta,

   Diante de ti.

   Que seja sem falta, que seja completa,

   Pois não se engana quem confia em ti!

   Vamos pra sempre,

   Nós vamos seguir-te bem de coração,

   No teu temor,

   Nós vamos buscando tua Face e perdão,

   E não nos confundas, nos trata com amor!

 

(6) Comunhão: SALMO 45 – Lc 9,35.                 

                                           (ODC part. I, p. 60)

de uma nuvem brilhante se ouviu

uma voz que dizia: escutai-o!  

é meu filho querido, escutai-o!

de uma nuvem brilhante se ouviu.

 

1. Transborda o meu coração

    Em belos versos ao Rei.      

    Um poema, uma canção

    Com a língua escreverei:

            De todos és o mais belo,

            A graça desabrochou

            Em teu semblante, em teus lábios,

            Pra sempre Deus te abençoou!

 

2. Valente, forte, herói,

    Pela verdade a lutar.

    A justiça a defender

    Vitorioso serás.

            Lutas com arma e poder

            O inimigo a correr,

            Eterno é teu trono, ó Deus,

            É retidão a valer!

 

3. Amas, ó Rei, a justiça,

    Odeias sempre a maldade;

    Com o óleo da alegria

    Ungiu-te o Deus da verdade.

            Os mais suaves perfumes

            As tuas vestes exalam;

            No teu luxuoso palácio

Belos acordes te embalam!

 

 

DOWNLOAD DO ARQUIVO →