O mistério na vida... Circulando, fluindo... nos elementos, nas estações. Palavra que brota, agir que floresce... A luz pascal que incendeia a festa da existência. A soma dos "ires-e-vires", de homens e mulheres que celebram, se encantam, e se enredam, no cuidado com o mundo, na busca do Reino.

DESTAQUES SEMANAIS

Trigésimo terceiro D.T. C. - DOMINGO DOS TALENTOS

19/11/2017

33º Domingo do Tempo do Discipulado e da Missão - A:
DOMINGO DOS TALENTOS

*
Pr 31,10-31/ 1Ts 5,1-6/ Mt 25,14-30
Começando pelo dom da vida, o Criador e Pai nos tem dado tanto. As oportunidades todas da vida têm sido, cada uma delas, uma graça de Deus, para nosso crescimento humano, nosso progresso material e espiritual.
Ao longo da vida, vamos acumulando todo um cabedal de experiências, de condições, de aprendizados, de competências...
Seria muito triste, e até trágico, imaginar que tudo isso vá ser simplesmente sepultado conosco, sem maiores consequências.
Jesus nos alerta hoje para a necessidade de fazermos bom uso de toda esta riqueza de dons, colocando-os a serviço do Reino, a serviço de Deus e da Humanidade.
Até porque haverá uma rigorosa prestação de contas...
É preciso estar atento às oportunidades que a vida vai oferecendo. E chegar de mãos cheias para o ofertório da missa de cada domingo.
Só assim poderemos ir “caminhando e cantando” confiantes ao encontro do Senhor da História.
________________________________________________________________

Este ano que está terminando foi um ano de oportunidades muito especiais. Basta relembrar os desafios com os quais nos deparamos, ao longo desses 11 meses:
- na Quaresma, a CAMPANHA DA FRATERNIDADE sobre o cuidado com nossos “biomas”, a riqueza da Natureza em cada região do país...
- frente ao abuso de poder por parte dos governantes, as várias oportunidades em que fomos convocados a nos manifestar de público, pesa ruas da cidade...
.destaque para o 1º de Maio, Dia da Classe Trabalhadora...
.destaque, igualmente, para o GRITO DOS EXLCUÍDOS E EXCLUÍDAS, no dia 7 de Setembro...
- grandes comemorações, com destaque para a Revolução Pernambucana de 1817... e a Revolução Socialista de 1917...
- neste mês de novembro: Mês e Dia da Consciência Negra (20/11)...
- Frente a tantos apelos de Deus e da História, como temos usadoos talentos que recebemos de Deus?...

ALELUIA, ALELUIA, ALELUIA, ALELUIA!
Em que dia o Senhor
Há de vir, não sabem não!
ALELUIA, ALELUIA, ALELUIA, ALELUIA!

(4) Ofertório: BENDITO SEJAS, SENHOR
(HIN III p. 419)
BENDITO SEJAS, SENHOR DEUS,
PELO VINHO E PELO PÃO,
VÃO TORNAR-SE, NO CAMINHO,
ALIMENTO E SALVAÇÃO!

1.Ó Senhor, neste altar colocamos,
Com ofertas de pão e de vinho,
Alegria, esperança e angústia,
Que são partes do nosso caminho.

2.Mesmo quando forçado a partir
E deixar sua terra natal,
Este povo caminha contigo,
Com vigor, combatendo o mal!

3.Se os estranhos nos vêm perguntar:
“Povo errante, pra onde tu vais?”
Nós dizemos: “Com Cristo caminhamos,
Para o amor, a verdade e a paz!”

4.És um Deus peregrino na História,
Deus fiel, que caminha na frente
Do teu povo, que luta, à procura
Do seu chão, com coragem valente!

(5) Comunhão: MUITO BEM, SERVIDOR FIEL!    Mt 25,13 + Sl 62     (HIN III, p. 260)

MUITO BEM, SERVIDOR TÃO FIEL,
QUE TÃO POUCO, TÃO BEM, GOVERNOU!
MUITO MAIS EU LHE VOU CONFIAR,
MINHA ALEGRIA VOCÊ CONQUISTOU!

1.Só em Deus acho repouso,
Dele espero a salvação!
Ele é a rocha que me salva,
Força, pra eu não ir ao chão!
Até quando, vocês juntos,
Contra um só atacarão!

2.Contra um muro que se inclina
Ou parece desabar?...
Já tramaram derrubar-me
E não sabem se calar...
Sua boca diz louvores,
Dentro pensam em condenar...

3.Povo espera no Senhor,
Abre a Ele o coração.
Todo homem é um sopro,
Mesmo os bons falam ilusão...
Se botarmos na balança,
Sobem mais que um balão! (1) Abertura: NÃO ME ABANDONES
      Sl 38,22-23 + Sl 143  (Hin III, p. 130)

NÃO ME ABANDONES, SENHOR,
VEM SOCORRER, VEM SOCORRER, VEM SOCORRER,
DEPRESSA VEM, MEU SALVADOR!

1.Ó Senhor, escuta a prece
Que te faço e o meu pedido!
Vem! Me atende, Deus fiel!
Eu preciso ser ouvido...
Se vieres nos julgar,
Todo mundo está perdido.

2.Lembro os dias do passado:
Os teus feitos que me alentam...
Eu te estendo as minhas mãos,
A minh’alma está sedenta,
Como terra esturricada,
Ressequida e poeirenta.

3.Vem depressa, meu Senhor!
Vem depressa me escutar!
Meu espírito está fraco,
Eu já estou pra desmaiar...
Não me escondas o teu rosto,
Par eu não me arrasar.

4.Vem, me ensina a fazer sempre,
Ó Senhor, tua vontade!
Teu Espírito me guie
A uma terra a conquistar.
Vem, renova minha vida,
Vem da angústia libertar!

(2) Salmo de resposta: Sl 128
(Hin III, p.148s)

FELIZES OS QUE TEMEM O SENHOR
E TRILHAM SEUS CAMINHOS!

Feliz és tu se temes o Senhor
E trilhas seus caminhos!
- do trabalho de tuas mãos hás de viver,
  Serás feliz e tudo irá bem!

A tua esposa é uma videira bem fecunda
No recesso de tua casa;
Os teus filhos são rebentos de oliveira
Ao redor de tua mesa!

Será, assim, abençoado todo homem
Que teme o Senhor.
- O Senhor te abençoe de Sião
  Cada dia de tua vida!

(3) Aclamação: ALELUIA! + Mt 24,42.44
            (melodia do 8º Dom: HIN III, p. 212)

ALELUIA, ALELUIA, ALELUIA, ALELUIA!
É preciso vigiar
E ficar de prontidão


4.”Só Deus tem poder e glória!”
Foi assim que eu entendi.
A bondade só tu tens,
O amor se encontra em ti.
Dás conforme a gente faz,
Também isto eu entendi!
____________________________________

Palavras do Papa Francisco aos representantes dos Movimentos Populares reunidos em Roma, no dia 28/10/14 (cont.):

<<Este encontro nosso não responde a uma ideologia. Vocês não trabalham com ideias, trabalham com realidades como as que eu mencionei e muitas outras que me contaram... têm os pés no chão, e as mãos, na carne. Têm cheiro de terra, de povo, de luta! Queremos que se ouça a voz de vocês, que, em geral, se escuta pouco. Talvez porque incomoda, talvez porque o grito de vocês incomoda, talvez porque se tem medo da mudança que vocês reivindicam, mas, sem a sua presença, sem ir realmente às periferias, as boas propostas e projetos que frequentemente ouvimos nas conferências internacionais ficam no reino da ideia, é mero projeto.
Não é possível abordar o escândalo da pobreza promovendo estratégias de contenção que unicamente tranquilizem e convertam os pobres em seres domesticados e inofensivos. Como é triste ver quando, por trás de supostas obras altruístas, se reduz o outro à passividade, se nega ele ou, pior, se escondem negócios e ambições pessoais: Jesus chamaria esses fulanos de hipócritas. Como é lindo, ao contrário, quando vemos em movimento os Povos, sobretudo os seus membros mais pobres e os jovens. Então, sim, se sente o vento da promessa que aviva a esperança de um mundo melhor. Que esse vento se transforme em vendaval de esperança. Esse é o meu desejo.
Este encontro nosso responde a um anseio muito concreto, algo que qualquer pai, qualquer mãe quer para os seus filhos; um anseio que deveria estar ao alcance de todos, mas que hoje vemos com tristeza cada vez mais longe da maioria: terra, teto e trabalho. É estranho, mas, se eu falo disso para alguns, significa que o papa é comunista.
          Não se entende que o amor pelos pobres está no centro do Evangelho. Terra, teto e trabalho – isso pelo qual vocês lutam – são direitos sagrados. Reivindicar isso não é nada raro, é a doutrina social da Igreja.>>

DOWNLOAD DO ARQUIVO →