O mistério na vida... Circulando, fluindo... nos elementos, nas estações. Palavra que brota, agir que floresce... A luz pascal que incendeia a festa da existência. A soma dos "ires-e-vires", de homens e mulheres que celebram, se encantam, e se enredam, no cuidado com o mundo, na busca do Reino.

DESTAQUES SEMANAIS

VIGÉSIMO NONO DOMINGO DO TEMPO COMUM

22/10/2017

~~29º Domingo do Tempo do Discipulado e da Missão – A:
Domingo da Honestidade
Ser honesto, ser honesta com Deus e a Humanidade!    Mt 22,15-21

Quando o que está em questão são nossos deveres de cidadãos e nossos deveres de religiosos, de crentes, o que é realmente decisivo para nós, quais são os critérios do nosso discernimento?...

Estamos realmente empenhados na busca da vontade do Pai, ou por trás de nossa teologia ou da aparência de religião se escondem outros interesses?...

Por trás de nossos discursos políticos, há um sincero compromisso com o bem comum, com o interesse público, com prioridade para os que mais precisam, ou busca de poder, de privilégios e vantagens para nós e para o nosso grupo?... 

Jesus, hoje, está nos convidando a uma revisão sincera de nossos esquemas e estratégias, enquanto crentes, religiosos e políticos, cidadãos e cidadãs... Sermos honestos com Deus e com o nosso Povo, eis a questão!

E a nossa liturgia precisa celebrar esta honestidade.

E o nosso canto, ter essa pureza.
____________________________________________________________

Ano que vem, por esse tempo, já teremos o resultado das Eleições, pelo menos do 1º Turno... Quanto seria bom, começarmos em tempo, a pensar em nossas responsabilidades com o país, começando pelo nosso estado...
Não interessar-se por política é o pior modo de fazer política: você deixa com os outros a responsabilidade de decidir por você... E quem sabe o que os outros decidirão?... Só não vê quem não quer o que aqueles e aquelas que foram eleitos nas eleições passadas estão fazendo com o país, com a Classe Trabalhadora, com você...
Pensando, diante de Deus, você acha mesmo que não tem nada a fazer?...

*
Como astros, no mundo, vocês resplandeçam,
Mensagem de vida ao mundo anunciem,
Do amor a Palavra ao mundo proclamem,
Quais astros luzentes no mundo rebrilhem

(4) Ofertório: A TI, Ó DEUS
(HIN III A, p. 232)
/:A TI, Ó DEUS, CELEBRA A CRIAÇÃO,
QUE AQUI TRAZEMOS NESTE VINHO E PÂO!:/

1.Conversão, esperança de vida,
   Renovada na fé e no amor,
   Com os frutos colhidos na terra,
   Colocamos no altar do Senhor!

2.O infinito dos céus e dos mares,
   A beleza e perfume da flor,
   A magia dos nossos luares,
   A te cantam, por nós, seu louvor!

3.Tu a nós confiaste o universo,
   Nós queremos cumprir a missão
   De tornar nosso mundo fraterno,
   Preservando o que deste ao irmão.

4. Por um mundo mais justo e habitável
   Cada dia queremos lutar,
   E o produto do nosso trabalho
   Em pão vivo se vai transformar!

(5) Comunhão: A CÉSAR DARÃO O QUE É DELE
Mt 22,21 + Sl 116 B (HIN III A, p. 233)

A CÉSAR DARÃO O QUE É DELE,
SE A ELE É QUE ESTÃO A SERVIR...
A DEUS O QUE É DELE OFEREÇAM,
SE QUEREM JUSTIÇA CUMPRIR!

1.Tenho fé, mesmo dizendo,
   Quando estou angustioso:
   “Eu não vou aguentar mais!”
   E, sentindo-me ansioso,
   /: Eu dizia, claramente:
   “Todo mundo é mentiroso!”:/

2.Que darei ao meu Senhor
   Pelo bem que ele me fez?
   Cálice da salvação,
   Em louvor, elevarei,
   Invocando o santo nome
   Do Senhor, mais uma vez!

3.Vou cumprir minhas promessas
   Para o povo todo ver...
   Custa muito a ti, Senhor,
Ver um filho teu morrer...
   Sou teu servo e de tua serva
   Filho sou, vem me valer!

4.Vou, então, te oferecer
   Sacrifício de louvor...
   Cumprirei diante do povo
   Votos feitos ao Senhor,
   Em Jerusalém, no templo,
   Demonstrando meu amor! (1) Abertura: SENHOR, ESCUTA AS PRECES
      Eclo 36,18 + Sl 125     (HIN III A, p. 229)

SENHOR, ESCUTA AS PRECES
DO SERVO TEU, DO POVO TEU
ELEITO E BEM-AMADO!
DÁ PAZ AOS QUE EM TI CREEM
E VERDADEIROS TEUS MENSAGEIROS
SE ACHEM COMPROVADOS!

1.Quem confia no Senhor
   É qual monte de Sião:
   Não tem medo, não se abala,
   ‘Stá bem firme no seu chão!

2.As montanhas arrodeiam
   A feliz Jerusalém,
   O Senhor cerca seu povo,
   Para não temer ninguém!

3.A mão dura dos malvados
   Não esmague as criaturas,
   Para os justos não mancharem
Suas mãos em aventuras!

4.Venha a paz para o teu povo,
   O teu povo de Israel!
   Venha a paz para o teu povo,
   Pois, tu és um Deus fiel!

(2) Salmo de resposta: Salmo 96
              (HIN III A, p. 230)
Ó FAMÍLIA DAS NAÇÕES,
DAI AO SENHOR PODER E GLÓRIA!

1.Cantai ao Deus Eterno um canto novo,
    Cantai ao Deus Eterno, ó terra inteira!
    Manifestai a sua glória entre as nações
E entre os povos do universo, seus prodígios!

2.Pois Deus é grande e muito digno de louvor,
É mais terrível e maior que os outros deuses!
   Porque nada são os deuses dos pagãos,
  Foi o Eterno, nosso Deus, que fez os céus!

3.Ó família das nações, dai ao Eterno,
   Ó nações, daí ao Eterno honra e poder!
  Dai-lhe a glória que é devida ao seu nome,
   Oferecei um sacrifício nos seus átrios!

4.Adorai-o no esplendor da santidade,
   Terra inteira, estremecei diante dele!
  Publicai entre as nações: “Reina o Eterno!”
   Pois os povos ele julga com justiça!

(3) Aclamação: Aleluia + Jo 15,5
                     (HINN III A, p. 231)
ALELUIA! ALELUIA! ALELUIA! ALELUIA!
ALELUIA! ALELUIA! ALELUIA! ALELUIA!

*

5.Glória ao Pai que nos acolhe
   E a seu Filho, o Salvador!
   Igualmente demos glória
   Ao Espírito de Amor!
   Hoje e sempre, eternamente,
   Cantaremos seu louvor!

FÓRUM JUSTIÇA E PAZ, uma oportunidade preciosa de avaliar como está sendo a vida da população, a sua vida, à luz dos DIREITOS HUMANOS:
- Direitos humanos CIVIS: ver as situações deinjus-tiça e violência decorrentes de políticas e ações que cerceiam a liberdade da palavra,manifestação, opinião, organização, do pensamento e respeito à religiosidade e à fé de cadapessoa... direitos à diver-sidade étnica racial e de gênero...acesso à justiça de forma equitativa e imparcial.
- Direitos humanos POLÍTICOS: ver as situações de injustiça eviolência decorrentes das fissuras no Estado Democrático de Direito. Fissuras resultantes da crise institucional vigente no país que ameaçam as garantias constitucionais dos direitossociais, trabalhistas e previdenciários 
- Direitos humanos ECONÔMICOS: ver as situações de injustiça eviolência decorrentes da ausência de políticas que permitam às crianças e aos adolescen-tes chegarem aos 18/20 anos igualmente preparados para a vida e para o trabalho; que impeçam otraba-lho escravo e levem à geração de mais e melhores empregos com igualdade deoportunidades e trata-mento; que assegurem aos cidadãos o direito a um endereço cidadão (casa,escola, segurança, serviços públicos de saneamento, coleta de lixo, iluminação, transporte) emharmonia e preservando o meio ambi-ente e que permitam, no campo da seguridade social,adequada cobertura nas situações de desemprego e uma velhice digna na aposentadoria.
- Direitos humanos SOCIAIS: ver as injustiças e violência decorrentes do desmonte ou ausência de políticas voltadas para a criança e ao adolescente e para a moradia, paraa saúde (desmanche da política deatenção básica, na privatização dos hospitais públicos e na volta ao tratamento manicomial paraportadores de doenças mentais),para a moradia (desincentivo à política de moradia popular), enquan-to crianças e adolescentes ficam sujeitos a violência eabusos, e sob o risco de encarceramento maior caso seaprovem projetos, em tramitação no Con-gresso Nacional, da redução da maioridade penal.
- Direitos humanos CULTURAIS: ver as injustiças e violência decorrentes da ausência de políticas que garantam o acesso e apermanência de todas as cri-anças, bem como a jovens e a adultos, a uma escola de qualidade, àprática do esporte e de lazer e aos bens e expressões culturais de forma inclu-siva e quepromovam a igualdade de gênero e raça..a injustiça decorrente dosentraves ao direito à divulgação da cultura e suas diversas manifesta-ções.
- Direitos humanos AMBIENTAIS: ver as situações deinjustiça e violência decorrentes da falta de polí-ticas que respeitem limites aocrescimento econô-mico e que considerem, no âmbito do planejamento da economia, asdimensões humana, ecológica e participativa, respeitando os direitos das popula-ções origináriase tradicionais. E colocando a vida acima das regras e dos interesses do mercado.
Você vai perder esta oportunidade?...
Isncrição gratuita: www.unicap.br/ihu

 

DOWNLOAD DO ARQUIVO →