O mistério na vida... Circulando, fluindo... nos elementos, nas estações. Palavra que brota, agir que floresce... A luz pascal que incendeia a festa da existência. A soma dos "ires-e-vires", de homens e mulheres que celebram, se encantam, e se enredam, no cuidado com o mundo, na busca do Reino.

DESTAQUES SEMANAIS

A VIDA DE DOM PEDRO CASALDÁLIGA

08/08/2020

 Casaldàliga-Causes

Parte superior do formulário

Parte inferior do formulário

ASSOCIAÇÃO ANSA E ASSOCIAÇÃO ARAGUAIA COM O BISPO CASALDÁLIGA

COMUNICADO: Falecimento de Pedro Casaldáliga

8 de agosto de 2020

A vida de Pedro Casaldáliga

Lamentamos profundamente informar que Pedro Casaldáliga faleceu hoje na idade de 92 anos.

Nascido em Balsareny (Catalunha) no 16 de fevereiro de 1928, Casaldáliga assumiu com coerência radical e empenho a Opção pelos Pobres e tem sido uma das figuras mais destacadas da Teologia da Libertação.

Bispo da Prelazia de São Félix do Araguaia desde 1971, Casaldáliga trabalhou sempre a favor dos peões, dos camponeses, dos sem-terra e dos Povos Indígenas, se posicionando abertamente contra o latifundio, o agronegócio e todos os poderes económicos que negam os direitos dos indivíduos e dos povos.

Poeta, escritor e comunicador por vocação, Casaldáliga foi autor ou co-autor de mais de 100 obras traduzidas para várias línguas e através das quais expressou os seus sentimentos e paixões mais íntimos; a sua posição teológica baseada na libertação e na esperança; a sua visão de um mundo que deve necessariamente optar pela justiça e pela paz; e o seu compromisso com uma Humanidade mais “humana”. Sempre disposto e disponível com todos e todas, Casaldáliga concedeu centenas de entrevistas e escreveu inúmeros artigos, circulares e cartas.

Vitalmente comprometido com aqueles que mais sofrem, Casaldáliga tem levado uma vida marcada pela coerência: Dom Pedro – ou simplesmente Pedro, como gostava de ser chamado – morava há mais de 50 anos em uma casa humilde, com as portas sempre abertas na pequena cidade de São Félix do Araguaia, perto de seus amigos e no meio de sua comunidade. Fez centenas de viagens de ónibus pelo Brasil e visitou frequentemente as comunidades da sua Prelazia de cavalo. Casaldáliga sempre foi “povo no meio do povo”.

Brincalhão, decidido, incansável e bom conversador, Casaldáliga lembrava do nome de todas as pessoas de sua comunidade e as visitava freqüentemente em suas casas, mesmo estando isoladas e distantes. Pedro foi o seu povo.

Fundador de pastorais e organizações sociais dedicadas à luta pela terra, à defesa dos Povos Indígenas e contra o capitalismo neoliberal e as desigualdades sociais, Casaldáliga sempre defendeu a necessidade de termos um compromisso pessoal e comunitário com os mais pobres. Fruto desta visão, tenacidade e luz profética, Casaldáliga inspirou muitos movimentos sociais que hoje enriquecem o tecido social da América Latina e lutam por um mundo melhor.

Muitas vezes censurado, silenciado, perseguido pelos poderosos e tendo sofrido várias tentativas de assassinato, Casaldáliga permaneceu sempre fiel à Utopia: sempre em luta para construir o Reino de Deus na terra. Sempre com esperança.

Mesmo pressionado e questionado pelo Vaticano, Pedro trabalhou sempre a favor da transformação radical da Igreja e da sua estrutura clerical, defendendo e fazendo uma Igreja pobre, co-responsável e participativa.

Hoje, as associações Araguaia com o Bispo Casaldàliga, da Catalunha, e a Associação ANSA, de São Félix do Araguaia, lamentamos profundamente o falecimento de Pedro Casaldáliga, a quem devemos a nossa fundação e cada um destes 40 anos de existência.

Amado Pedro: Do fundo do nosso ser, agradecemos a tua vida “doada”; a tua esperança “esperançada” que nos fez e nos faz caminhar; e toda a luz que você nos deu ao longo de sua vida. Cheios de saudade e de dor, afirmamos que as tuas lutas são nossas; que o teu coração bate em cada um e cada uma de nós e que continuaremos nos esforçando para viver as tuas Causas todos os dias. SEMPRE, COM ESPERANÇA!

 

DOWNLOAD DO ARQUIVO →