O mistério na vida... Circulando, fluindo... nos elementos, nas estações. Palavra que brota, agir que floresce... A luz pascal que incendeia a festa da existência. A soma dos "ires-e-vires", de homens e mulheres que celebram, se encantam, e se enredam, no cuidado com o mundo, na busca do Reino.

DESTAQUES SEMANAIS

DÉCIMO SEXTO DOMINGO TC. ano A

17/07/2020

16º Domingo do Tempo do Discipulado e da Missão – A:

Domingo do Joio e do Trigo

 

 

Sb 12,13.16-19 - Mateus 13,24-43

O mundo é um campo imenso, onde há lugar para tudo e para todos, bons e maus. A vida é um processo, onde tudo é possível, inclusive, o mal e a morte.

Fácil, mas superficial e irresponsável, é a atitude de quem vê tudo em preto e branco, e se apressa em querer separar o joio do trigo, condenar os erros e os errados, em nome, de uma sociedade de bons e corretos, de uma igreja de justos e santos.

 

Difícil e exigente é agir com espírito de discernimento e paciência histórica, em meio a todas as contradições da existência, das pessoas e da História.

 

Mas somente assim seremos seguidores d’Aquele que veio como médico para os “doentes”, e filhos daquele Pai que faz chover sobre bons e maus.

 

Com certeza, nos alegraremos com as surpresas que a História e o Espírito nos preparam, cada semana, e teremos razões para caminhar, e para cantar o Mistério da Fé.

* * * * *

De olhos nas eleições, temos todo o direito de desconfiar de muita gente e de muita promessa... Precisamos fazer o que está a nosso alcance, no sentido de escolher  partidos e pessoas que dão maior segurança de se empenharem em defender os direitos da Classe Trabalhadora e do povo mais precisado. E como sabemos que o poder econômico é sempre quem leva a melhor, aí é que precisamos mesmo de unir as forças dos “fracos”, em defesa da maioria precisada...

 

Mas as coisas só vão melhorar mesmo, quando conseguirmos fazer acontecer a REFORMA POLÍTICA! Daí a importância do PLEBISCITO POPULAR. A Semana da Pátria vem aí: informe-se!

 

Tende pena e olhai para mim!

Confirmai, com vigor vosso servo!

 

 (3) Aclamação: ALELUIA

(melodia do 8º Dom: HIN III, p. 212)

 

aleluia! aleluia! aleluia! aleluia! (bis)

Eu te louvo, ó Pai santo,

Rei do céu, Senhor da terra!

aleluia! aleluia! aleluia! aleluia!

Os mistérios do teu Reino,

Aos pequenos, Pai, revelas!

aleluia! aleluia! aleluia! aleluia!

 

(4) Ofertório: SENHOR, MEU DEUS!

(HIN III, p. 431)

 

Senhor, meu Deus, obrigado, Senhor,

porque tudo é teu!

 

1.É teu o pão que oferecemos,

   É tua a vida que vivemos,

   Obrigado, Senhor!

 

2.É teu o vinho que ofertamos,

   E a alegria que cantamos,

   Obrigado, Senhor!

 

3.A tua vida é nossa vida,

   Em tua casa recebida,

   Obrigado, Senhor!

 

4.Por teu amor crucificados,

   Seremos teus ressuscitados,

   Obrigado, Senhor!

 

(5) Comunhão: Salmo 119 + Mt 13,23

     (melodias do 15º Dom.: HIN III, p. 253)

 

quem pertence ao reino de deus

é a boa semente, é farol:

/:quando os tempos chegarem ao fim

os fiéis brilharão como o sol!:/

 

1.Feliz quem anda com a verdade,

   Na Lei de Deus, com integridade!

   - Feliz quem guarda seu Mandamento

     No coração, no pensamento!

 

2.Quem a maldade sabe evitar

   A estrada certa vai encontrar!

     - Senhor, tu deste os teus mandados

       Para que sejam sempre guardados!

 

3.Ah! quem me dera que em meu andar

   Teus mandamentos possa eu guardar!

 

(1) Abertura: Salmo 33 + Sl 48,10-11

(HIN III p. 123)

 

no meio de tua casa,

recebemos, ó Deus, a tua graça!

sem fim, nossa louvação,

pois a justiça está toda em tuas mãos!

 

1.Alegrai-vos no Senhor!

   Quem é bom venha louvar,

   Peguem logo o violão

   E o pandeiro pra tocar,

   Para Ele um canto novo

   Vamos, gente, improvisar!

 

2.Ele cumpre o que promete,

   Podem n’Ele confiar!

   Ele ama o que é direito

   E Ele sabe bem julgar;

   Sua Palavra fez o céu,

   Fez a terra e fez o mar!

 

3.Ele fez do mar um açude

   E governa os oceanos;

   Toda terra a Ele teme,

   Mesmo os corações humanos;

   Tudo aquilo que Ele diz

   Não nos causa desenganos.

 

4.Põe abaixo os planos todos

   Desses povos poderosos

   E derruba os pensamentos

   Dos malvados orgulhosos,

   Mas os planos que Ele faz

   Vão sair vitoriosos!

 

(2) Salmo de resposta: Ó Senhor – Sl 86

                            (HIN III p. 140s)

 

ó senhor, vós sois bom,

sois clemente e fiel!

 

1.Ó Senhor vós sois bom e clemente,

Sois perdão para quem vos invoca.

Escutai, ó Senhor, minha prece,

O lamento da minha oração.

 

2.As nações que criastes virão

Adorar e louvar vosso nome.

Sois tão grande e fazeis maravilhas:

Vós, somente, sois Deus e Senhor!

 

3.Vós, porém, sois clemente e fiel,

Sois amor, paciência e perdão.

 

   - Se os mandamentos obedecer

     Não vai o mal me acontecer!

 

4.Quando tuas leis eu aprender,

   Vou te louvar e agradecer!

   - Eu vou guardar teu Mandamento

     Mas não me deixes no esquecimento!

* * * * *

DOM FERNANDO, ARCEBISPO DE OLINDA E RECIFE, NOS ALERTA SOBRE AS PRÓXIMAS ELEIÇÕES E A LUTA PELA REFORMA POLÍTICA!

 

Critérios para participarmos dessas próximas eleições:

1o – Como dizia uma recente campanha educativa de várias entidades sociais: voto não se vende, nem se negocia. O voto deve ser dado conforme nossa consciência e não por qualquer outro motivo, como parentesco, apadrinhamento, interesse de emprego ou qualquer outra razão.

2o - Em um regime de eleições proporcionais como é o caso atualmente, queiramos ou não, o voto é dado em primeiro lugar ao partido do candidato e somente vai para o candidato escolhido, se o partido tiver o necessário quociente eleitoral. Essa é a legislação em vigor. Assim sendo, mais ainda, é importante que a nossa escolha seja consciente e por concordarmos com o que aquele partido escolhido por nós propõe como programa para o país.

3o – Nossa Igreja não tem candidatos nem é favorável a que se vote em políticos para defender interesses de apenas um grupo, seja religioso, seja político. Ele ou ela deve ir ao Congresso ou ser eleito para o executivo com a meta de servir ao povo e não a um grupo restrito.

4o – É comum que as campanhas sejam feitas na base de promessas e propagandas, muitas vezes sedutoras e enganosas. Devemos sempre analisar o interesse dos meios dos meios de comunicação de massa e também a vida anterior dos candidatos/as em questão, para discernir se as promessas feitas agora correspondem ao que ele tem feito e se não se trata de propaganda enganosa.

 

(SEMANA QUE VEM, CONTINUA)

 

DOWNLOAD DO ARQUIVO →