O mistério na vida... Circulando, fluindo... nos elementos, nas estações. Palavra que brota, agir que floresce... A luz pascal que incendeia a festa da existência. A soma dos "ires-e-vires", de homens e mulheres que celebram, se encantam, e se enredam, no cuidado com o mundo, na busca do Reino.

DESTAQUES SEMANAIS

CELEBRANDO A SAUDADE E A ESPERANÇA: ADEUS!

02/11/2019

CELEBRANDO A SAUDADE E A ESPERANÇA: ADEUS!

 

ADEUS!

O culto em memória dos “Defuntos” é tão antigo quanto a própria morte...

Nós cristãos e cristãs, porém, seguidores e seguidoras d’Aquele que morreu, mas ressuscitou, quando homenageamos as pessoas que terminaram suas vidas neste mundo (“finados”), não lembramos “mortos”... Não valeria a pena gastar tanta energia e emoção, se quem morreu “se acabou”...

Sobretudo, quando a lembrança que temos é de alguém que fez de sua vida uma expressão de amor, aí é que seria um absurdo imaginar essa pessoa como “morta”.

Afinal de contas, a fé na Ressurreição é a fé na vitória do Amor. O Amor para nós é sinônimo de “vida eterna”, porque o Amor é Deus, “pois Deus é amor”, assim se lê na 1ª Carta de João 4,8.

A tradição cristã, então, em vez de lembrar os que morreram com lamúrias e lamentações, faz memória dessas pessoas com cantos, hinos e salmos de esperança.

E por mais que soe triste a nossos ouvidos a palavra “Defunto”, essa é a palavra correta.  “Defunta” é a pessoa que desempenhou seu papel completamente, cumpriu sua missão, como diz o Apóstolo Paulo, “combati o bom combate, terminei a corrida, guardei a fé” (2ª Carta a Timóteo 4,7).

E a gente se despede destas pessoas ou faz memória delas, reverenciando-as e dizendo, esperançosamente “Adeus!”, isto é, professando nossa fé na certeza do reencontro, um dia, com elas, nada menos que “em Deus”, na “Casa do Pai-Mãe” de todos e todas nós, em Jesus Cristo que morreu e ressuscitou.

 

Este Dia de Finados de 2019 ocorre em meio a notícias estarrecedoras sobre escândalos envolvendo os mais altos poderes desse país com crimes e mortes...

Recordar, hoje, entre outras pessoas, MARIELE Franco, vereadora do R. de Janeiro, assassinada a mando dos poderosos de plantão, nos leva a olhar para o Céu, confiar na Justiça de Deus, e nos comprometermos com a luta de toda a Classe Trabalhadora por Direitos e liberdade, por Justiça e PAZ!

   O que é que eu vou temer?

   Deus é minha proteção!

   /:Ele guarda a minha vida,

   Eu não vou ter medo não!:/]

 

2. Ao Eterno Amor uma coisa

   Peço e sei que vai me dar:

   Habitar em sua casa,

   Todo o tempo que eu durar,

   /:Para provar sua doçura

   E seu templo contemplar!:/

 

3.Ó Eterno Amor, escuta,

   A ti clamo: compaixão!

   Vai, e dá-me tua resposta!

   Te escuta o coração:

   /: “Procurai a minha face!”

   Tua face eu busco, então!:/

 

4.Não me escondas tua face,

   Em tua raiva não me enjeites!

   Sei que hei de contemplar,

   Lá na terra dos viventes,

   /:Como é bom o Eterno Amor!

   Nele espera firmemente!:/

 

(4) Aclamação: ALELUIA + Jo 6,40

 (Mel: Pe. J.Weber – Aclamação - M. da Eucaristia)

 

/:aleluia! aleluia! aleluia! aleluia!:/

Vontade do meu Pai

É que tenha vida eterna

/:Quem no seu Filho crer...

Eu o ressuscitarei!:/

­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­_________________________________

 

Evangelho: João 6,37-40

_________________________________

 

(5) Ofertório: EU SEI - Jó 19,25.27 + Sl 31

        (Mel. refrão: FPD “Ressuscitei” Hin. II, p.78

                       Salmo: ODC part. p. 46)

 

meu Redentor está vivo, eu sei!

no fim, em minha carne, eu a Deus verei!

 

1.Junto de ti, ó Eterno Amor, me abrigo,

Não tenha eu de que me envergonhar;

Por tua justiça me salva, e teu ouvido

Ouve meu grito; “Vem logo libertar!”

 

2.Sê para mim um rochedo firme e forte,

Uma muralha que sempre me proteja;

Por tua honra, ó Amor, ao conduzir-me,

Vem desatar-me, és minha fortaleza!

 

3.Em tuas mãos eu entrego o meu espírito,

Ó Deus-Amor, és tu quem me vai salvar;

Tu não suportas quem serve a falsos deuses,

Em ti, Amor, é que eu vou confiar!

 

(1)Abertura: DESCANSO ETERNO

                       + Sl 65

   (refrão: melodia inédita - salmo: ODC partituras p. 74)

 

descanso eterno, ó Eterno Amor,

a luz perpétua, o resplendor!

descanso eterno dá-lhes, Amor!

 

1.Ó Deus, mereces um hino,

   No templo teu em Sião.

   /:A ti, na Cidade Santa,

   Se cumpra a promissão!:/

 

- Tu ouves nossa oração,

    Por isso todo mortal

    /:Termina vindo a ti

    Por causa da perdição.:/

 

 

2. As nossas culpas nos pesam,

   Mas tu nos dás o perdão,

   /:Feliz é quem tu escolhes

   E vem pra tua Mansão!:/

 

- Queremos nos saciar

   Com os bens da tua Mansão,

   /:Na santidade do Templo,

   A nossa satisfação!:/

 

3. A nós tu fazes justiça

   E a todos queres salvar;

   /:Tu és a nossa esperança

   Na terra toda e no mar!:/

 

- Quem mora no fim do mundo

   Dos teus sinais é temente...

   /:Em tudo pões alegria,

   Desde o nascente ao poente!:/

­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­______________________________________________________________

­Recordação da vida...

 

(2) Refrão contemplativo:

           (Melodia inédita em anexo)

Aos que morreram com Cristo,

Brilhe a luz da ressurreição.

/:Que se abra a eles o céu,

Na paz da Eterna mansão.:/

­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­__________________________________________________________________________

1ª leitura: Livro de Jó 19,1.23-27

__________________________________________________________________________

 

(3) Salmo de resposta: Salmo 27

  Melodia: “O Senhor é minha luz”- ODC partituras p.41

 

a bondade do Amor

lá na terra dos viventes

contemplarei contente,

contemplarei contente!

 

1.O Eterno Amor é luz,

   Ele é minha salvação!

 

(6) Louvação   (mel.:  “Ascensão” HIN 2 p. 158)

 

eu vou cantar um bendito,

um canto novo, um louvor!

 

1. Ao Deus da perene luz                   

    por Cristo Jesus                            

    da Vida Senhor!

 

2. Por sua Ressurreição                      

    da morte o ferrão                                  

    com força quebrou!                            

 

3.Porque, se a morte é tristeza,

   uma nova certeza

   nos consolou!

 

4. A vida não é tirada,

    mas transformada

     em outra melhor!

 

5.Desfeita esta habitação,

   na eterna mansão,

   a luz, o esplendor!

 

6. E o Povo unido na prece,

     louva e agradece

     o teu grande amor!

 

(7) Comunhão:  Jo 11,25-26 + Sl 121

    (mel. antífona inédita – Salmo Of. Romaria, fx 5)

 

ressurreição eu sou e a vida!

quem crê em mim, se morrer, viverá!

e todo aquele  que vive e acredita,

pra sempre, este, jamais morrerá!

 

1.Eu levanto meus olhos pros montes:

    Meu socorro virá mesmo de onde?...

    -- /:Meu socorro está no Amor,

       Que o céu e a terra criou!:/

 

2. Tu não vais tropeçar nas estradas,

    Acordado está quem te guarda!

    -- Um cochilo tirar pode não

       O Vigia da Santa Nação!

 

3. O Amor está sempre a teu lado,

    Te guardando qual sombra ou soldado!

     -- Que o fogo do sol não te açoite,

         Nem a lua te ofenda de noite!

 

4. É o Amor quem dos males te guarda,

    Tua vida é ele quem salva!

     -- É o Amor quem te guarda na ida,

         E te aguarda nas voltas da vida! 

 

5. A Deus Pai, a Deus Mãe, o louvor,

    E a seu Filho, Jesus, Salvador!

    -- E ao Espírito Santo, também,

       Na sequência dos tempos. Amém!!

 

DOWNLOAD DO ARQUIVO →